Edição anterior (2455):
sábado, 31 de julho de 2021
Ed. 2455:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2455): sábado, 31 de julho de 2021

Ed.2455:

Compartilhe:

Voltar:


  Meio Ambiente

Inea promove reunião e esclarece dúvidas da população para criação de nova unidade de conservação

Moradores de Petrópolis levaram ao instituto demandas em relação ao Monumento Natural Estadual da Serra da Maria Comprida


 
O Instituto Estadual do Ambiente (Inea) promoveu, nesta quarta-feira (28/7), reunião com os moradores de Secretário, localidade de Petrópolis, para esclarecer dúvidas da sociedade sobre a criação do Monumento Natural (Mona) Estadual da Serra da Maria Comprida. O encontro ocorreu de modo misto, presencial e virtual, por conta das restrições e medidas de prevenção à pandemia da Covid-19.

No encontro, o instituto esclareceu as dúvidas que foram encaminhadas pelos canais oficiais de manifestação disponibilizados à população. O órgão salientou que não tem como objetivo fomentar e ampliar atividades de visitação na região mas, pelo contrato, a criação do futuro Mona pretende apoiar as ações de ordenamento territorial dentro da unidade. Neste sentido, o Inea se compromete a executar ações iniciais de implementação da futura unidade de conservação, produzir o estudo emergencial de capacidade de carga do Poço da Rocinha, e promover a criação do conselho consultivo do Monumento Natural. 

O Inea enfatizou também que não pretende implantar estruturas de uso público, como centro de visitantes, camping, churrasqueiras e banheiros químicos na região da Estrada da Rocinha, o que era uma preocupação da comunidade local. 

“Destacamos que é muito importante que a população se aproprie do estudo técnico produzido pelo Inea e dos limites propostos para o local. Queremos o máximo envolvimento possível da sociedade em todo o processo de criação”, destaca o presidente do Instituto Estadual do Ambiente, Philipe Campello.

Outro ponto de destaque da reunião foi a manifestação oficial do Inea no sentido de firmar parcerias com o poder público municipal para apoiar a gestão das áreas protegidas estaduais existentes em Petrópolis. Ademais, foi questionada a existência de propriedades privadas no interior da futura unidade, sendo esclarecido que esta categoria de unidade de conservação permite estes domínios e que, majoritariamente, as áreas incluídas dentro do limites do local são constituídas por florestas e afloramentos rochosos, além de porções que já possuem restrições de uso por força da legislação vigente.

“A reunião foi bastante esclarecedora para todos os envolvidos, como os proprietários de terras que estão dentro do espaço e que ainda tinham dúvidas sobre a criação do Monumento. Buscamos explicar que todas as leis e regras já existem e que o Mona tem o intuito de melhorar a conservação ambiental da região. Ficou claro para todos que o objetivo é a proteção tanto da geodiversidade quanto da biodiversidade do local”, afirma secretário de Meio Ambiente de Petrópolis, Edmardo Campbell.

Ao fim do encontro, os participantes solicitaram uma nova conversa com o órgão ambiental estadual, que prontamente concordou, a fim de garantir e ampliar a participação civil no processo.



Edição anterior (2455):
sábado, 31 de julho de 2021
Ed. 2455:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2455): sábado, 31 de julho de 2021

Ed.2455:

Compartilhe:

Voltar: