Edição anterior (2510):
quarta-feira, 22 de setembro de 2021
Ed. 2510:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2510): quarta-feira, 22 de setembro de 2021

Ed.2510:

Compartilhe:

Voltar:


  Acolhimento

Primeiro espaço para acolhimento e tratamento de dependentes químicos é inaugurado na cidade

  

Foto: Divulgação PMP

Foi inauguraram nesta segunda-feira (20) o primeiro espaço com administração municipal para acolhimento e tratamento de dependentes químicos. A nova Unidade de Acolhimento Adulto Giovana Lopez Martinez é o primeiro equipamento deste tipo criado por uma prefeitura na região. A moradia provisória, localizada no Centro, conta com equipes multidisciplinar e tem capacidade para abrigar simultaneamente até 10 pessoas.

“Desde que assumimos a gestão da prefeitura temos trabalhado para melhorar a infraestrutura da rede de Saúde em diferentes frentes. A inauguração deste espaço hoje, com infraestrutura e com equipe completa de profissionais para atender as demandas específicas e dar acolhimento a estas pessoas, é mais um passo neste sentido”, destacou o prefeito Hingo Hammes, agradecendo a equipe da saúde envolvida com o trabalho.

O novo espaço implementado na rede pública de Saúde vem para somar ao atendimento realizado pelas equipes do Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (Caps AD), que tem um trabalho voltado para atendimento a dependentes químicos.

A unidade conta com assistente social, psicólogo, enfermeiros e controladores de acesso, para a segurança.

O espaço tem quatro quartos, dois banheiros, sala de estar, cozinha, além de sala com estrutura para atendimento com psicólogo e assistente social. O espaço tem ainda rampa de acesso e banheiro adaptado para portadores de necessidades especiais.

A unidade recebeu o nome da servidora pública e psicóloga Giovana Lopez Martinez, graduada em psicologia pela UFRJ e mestre em educação, que atuou durante quase 30 anos no serviço público onde atuou na área de psicologia no Hospital Alcides e no Centro de Atenção Psicossocial Infanto Juvenil,  trabalhando junto a crianças e adolescentes portadores de transtornos psiquiátricos graves. Ela faleceu em 2018.

“Agradecemos ao prefeito, ao secretário de Saúde e toda sua equipe por esta homenagem à Giovana. Estou certo de que de onde estiver, ela está feliz com a conquista deste espaço, que é bem estruturado, e abrigará um projeto de suma importância para a vida das pessoas – um espaço importante não apenas para o resgate do indivíduo que será recebido aqui, mas também para reestruturação de muitas famílias”, destaca o viúvo de Giovana, Sérgio Aquino.

O espaço teve a benção do padre Celestino, da Paróquia do Alto da Serra, que, lembrando o trabalho realizado durante anos na cidade por padre Quinha, destacou a importância da atenção do serviço público de Saúde à questão da dependência química.  “Padre Quinha, que sempre teve um olhar voltado a estas pessoas, certamente gostaria de estar aqui neste momento. Que todos que estarão neste lugar possa seguir trabalhando com foco no bem comum”, destacou o padre durante a benção.



Edição anterior (2510):
quarta-feira, 22 de setembro de 2021
Ed. 2510:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2510): quarta-feira, 22 de setembro de 2021

Ed.2510:

Compartilhe:

Voltar: