Edição anterior (2457):
segunda-feira, 02 de agosto de 2021
Ed. 2457:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2457): segunda-feira, 02 de agosto de 2021

Ed.2457:

Compartilhe:

Voltar:


  Colunistas
Ronaldo Fiani
COLUNISTA

 

As Cidades Brasileiras Estão Despreparadas para o Futuro que Já Chegou

 


Ronaldo Fiani

As cidades brasileiras estão despreparadas para o futuro que está chegando, o que, infelizmente, inclui Petrópolis. Somente podemos compreender este despreparo quando levamos em consideração as mudanças tecnológicas que já estão acontecendo, e como elas afetam a forma como as pessoas vivem e trabalham. A vida e o trabalho das pessoas, por sua vez, impactam a estrutura e o funcionamento das cidades. É importante destacar o que está acontecendo, e quais serão as consequências para as cidades que não estiverem preparadas.

Eis algumas das principais mudanças que já estão acontecendo e mudando a vida das cidades, em parte incentivadas pelas restrições da pandemia, mas que também foram tornadas inevitáveis pelas mudanças tecnológicas que estão em curso:

- Expansão do home office e do trabalho remoto

As novas tecnologias digitais de informação e comunicação favoreceram a expansão do trabalho fora das instalações de uma empresa ou de uma organização, o chamado home office (quando as pessoas trabalham em casa), ou na forma mais radical de trabalho remoto, quando se pode trabalhar de qualquer lugar, mesmo fora da própria residência.

Além de demandar uma infraestrutura de conexão à internet de maior qualidade e mais ampla, pois não basta atingir apenas os domicílios, mas é necessário dispor de acesso à rede (inclusive wireless) para atender o trabalho remoto; o home office e o trabalho remoto alteram dramaticamente a distribuição da população na cidade. Antes destas tecnologias, o local de trabalho era determinante para a concentração urbana e valorização imobiliária, especialmente nas cidades com transporte público deficiente, como é o caso da grande maioria das cidades brasileiras, incluindo Petrópolis.

Agora, a distribuição da população ganhou vários graus de liberdade em relação à localização da empresa ou da organização empregadora, não apenas no interior da mesma cidade, mas até mesmo entre cidades diferentes, graças às novas tecnologias digitais de comunicação. Isto é especialmente verdadeiro em relação aos profissionais mais qualificados, que podem ser atraídos para cidades que ofereçam maior qualidade de vida.

Isto é uma vantagem para Petrópolis, cujo Centro Histórico e os distritos de Itaipava, Pedro do Rio (especialmente na região de Secretário) e Posse (especialmente no Brejal) oferecem diferentes possibilidades em termos de lazer para moradores exigentes.

- Difusão do Comércio e dos Serviços por meio Digital

A difusão do comércio e da prestação de serviços por aplicativos e meios digitais vai reconfigurar os centros urbanos, que concentram pequeno comércio e empresas prestadoras de serviços. Em grandes cidades já é possível identificar o esvaziamento das áreas centrais, o que vem causando sérios problemas sociais (pelo desemprego) e urbanos (pela deterioração dos imóveis).

Nas pequenas e médias cidades a demanda da própria população ainda vem sustentando o comércio e os serviços de pequenas empresas, mas é duvidoso que mesmo estes segmentos não acabem sofrendo com o avanço do comércio e dos serviços digitais, onde as grandes empresas conseguem diluir os vultuosos investimentos que são necessários em equipamentos e programas digitais, graças ao grande volume de vendas e transações que realizam.

O impacto nos centros urbanos das pequenas e médias cidades pode ser devastador quando os pequenos comerciantes e prestadores de serviços forem atingidos, especialmente se estas cidades não estiverem preparadas. Petrópolis aqui conta com uma grande vantagem, que é o fato de seu centro urbano possuir valor histórico e turístico inigualável, o que pode ajudar a sustentar a atividade econômica. Mesmo assim, o fechamento de lojas e a utilização inadequada dos imóveis históricos (em razão dos danos que causa) pode acabar comprometendo este acervo tão valioso que Petrópolis possui.

É preciso estar preparado para o futuro que vem aí.



Edição anterior (2457):
segunda-feira, 02 de agosto de 2021
Ed. 2457:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2457): segunda-feira, 02 de agosto de 2021

Ed.2457:

Compartilhe:

Voltar: