Edição anterior (2501):
segunda-feira, 13 de setembro de 2021
Ed. 2501:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2501): segunda-feira, 13 de setembro de 2021

Ed.2501:

Compartilhe:

Voltar:


  Gastronomia

 

Sabor em Cena

 

 

Bem-vindos, amantes da gastronomia!

Nos últimos dias tem havido uma grande polêmica sobre como os utensílios usados na cozinha influenciam no sabor e na qualidade da comida.
Nutricionistas, nutrólogos e chefs, tem discutido sobre a liberação de metais prejudiciais a saúde na hora do preparo das refeições.

Convidei a Anna Carolina Leite, chef de cozinha, desde 2007 atuando no mercado brasileiro como consultora de Alimentos e Bebidas, membro do Comitê Organizador Local da Copa do Mundo FIFA Brasil 2014 e chef da Vila dos Atletas na Rio 2016, para nos ajudar a esclarecer essas dúvidas.


Nem sempre escolher uma panela é a coisa mais fácil, né?

Tem pessoas que escolhem pela beleza, outras pelo preço e tem quem escolha por ser prática também. Mas, eu sempre digo, que escolher uma panela tem que ser relacionado com cuidar do nosso bem mais precioso, que é a vida. E também com o maior investimento que fazemos hoje dentro de casa, que é a alimentação.

A escolha da panela tem que estar diretamente relacionada com aquele velho ditado: a gente é o que come.

 

 

Qual a diferença entre os materiais usados na confecção das panelas?
Seguindo a orientação mundial, é sabido que panelas de alumínio, ferro, teflon e porcelana soltam plásticos, tintas, metais e químicos nos nossos alimentos. Esses resíduos estão diretamente ligados ao adoecimento da população mundial. Temos como exemplo o caso da empresa Dupont em Parkersburg nos EUA, onde foi constatado em 2007 que 98% das pessoas tinham subprodutos de teflon no sangue.

A indicação para evitar esses problemas é o uso do aço cirúrgico 316L, que hoje é considerado o melhor do mundo e utilizado também pela medicina.

 

 

Como as panelas influenciam o tempo de cozimento?

Hoje falar de 316L, é falar de tecnologia, saúde e tempo na casa das pessoas. A gente não usa mais o mesmo celular de anos atrás, concorda? Então por que usar panelas sem tecnologia?

O aço cirúrgico nos dá um ganho de te 70% de tempo no preparo dos alimentos, ganhando mais tempo pra aproveitar coisas boas, tornando a vida muito mais prazerosa.

 

Como ocorre a liberação de metais durante o cozimento?

Essa liberação de metais ocorre através da corrosão causada por temperos como sal, alimentos ácidos e altas temperaturas.

Molhos de tomate, aquele limão que a gente gosta de colocar nos frutos do mar... tudo isso acaba ajudando no processo de corrosão das panelas convencionais.

 

Quais os perigos que isso causa?

Os metais pesados têm capacidade de entrar nas células do nosso corpo e permanecer ali causando danos como doenças renais, lesões cerebrais, avanço de algumas doenças degenerativas e ate mesmo câncer.

 

Existe algum estudo cientifico que comprove essas doenças?

Alguns milhares de estudos já mostram os danos causados pelos metais no corpo e comprovando as doenças. Vale muito a pena ver “O Preço da Verdade” na Amazon Prime que fala sobre o processo da Dupont que se arrastou durante anos nos EUA, onde eles comprovaram que o adoecimento da população era relacionado ao uso do Teflon. Hoje quando você compra uma panela de Teflon nos EUA ela vem com aviso de produto toxico e nocivo à saúde. 

Existe alguma ação para quem tem panelas convencionais conseguir reduzir a liberação de metais?

Eu diria que deixar de usa-las o mais rápido possível é a melhor solução (risos).

Felizmente a única ação disponível para se livrar de vez desses metais já existe no Brasil que são as panelas e utensílios de aço cirúrgico 316L. Que além de promover saúde, vai transformar a experiência de cozinhar na casa dos brasileiros.

É isso aí! A tecnologia trazendo benefícios para nossa saúde e para nosso bem-estar.
Lá em casa ainda não tenho essas panelas de aço, mas agora, vou começar a prestar mais atenção na hora de comprar minhas panelas.



Edição anterior (2501):
segunda-feira, 13 de setembro de 2021
Ed. 2501:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2501): segunda-feira, 13 de setembro de 2021

Ed.2501:

Compartilhe:

Voltar: