Edição anterior (2501):
segunda-feira, 13 de setembro de 2021
Ed. 2501:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2501): segunda-feira, 13 de setembro de 2021

Ed.2501:

Compartilhe:

Voltar:


  Gastronomia

Xepa do Bem: conheça a história de apoiadores

No Hortomercado, histórias encantaram a coordenadora do projeto

 

Foto: Divulgação

Wellington Daniel

Sensibilidade e generosidade. Essas são características de apoiadores do projeto Xepa do Bem, que reúne doações de frutas, verduras e hortaliças no Hortomercado Municipal Jornalista José Carneiro Dias, em Itaipava. As histórias de vida dos produtores e vendedores do local encantaram a coordenadora, Noelia de Melo.

Uma dessas histórias é de Fabiano Xavier de Paula. Há cerca de 30 anos trabalhando com produção e venda agrícola, ele começou ainda novo, aos 12 anos. O negócio era de família: do avô passou para o tio, que o chamou para fazer parte da equipe.

“No início, eu não tinha muito tato para isso. Mas fui assimilando e fui dando certo, juntando os conhecimentos do meu tio e do meu avô, fui me aprimorando junto ao atendimento aos clientes”, explicou.

Foi durante o trabalho no local que conheceu Gustavo, um rapaz que morava nas ruas. Fabiano, então, decidiu dar uma oportunidade ao jovem e, hoje, dois anos depois, a história é outra.

“Gustavo era uma pessoa amiga nossa, que conhecemos no pátio do Horto e vimos que era uma pessoa que precisava de uma oportunidade. Depositamos essa oportunidade, essa confiança, e desde então, ele vem retribuindo isso em trabalho e seriedade”, disse.

Por lá, também está Sandra Regina da Ponte Oliveira, que traz as mercadorias da região do Brejal, na Posse. A mãe de Sandra, Nice Lima da Ponte, foi uma das primeiras plantadoras de orgânico do Brejal. A infância foi difícil, com dificuldades para estudar, sem energia elétrica e acordando às 5h da manhã. Mas hoje a produção é a renda da família.

“Através da minha mãe, viemos plantar orgânico também para incentivar a família. Todo mundo trabalha com orgânico lá da minha família. Vivemos disso, é nossa renda. Somos cinco irmãos e três trabalham na roça, com plantação de orgânico”, explicou Sandra, que começou na roça aos 13 anos.



Edição anterior (2501):
segunda-feira, 13 de setembro de 2021
Ed. 2501:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2501): segunda-feira, 13 de setembro de 2021

Ed.2501:

Compartilhe:

Voltar:

Veja também: