Edição anterior (2168):
sábado, 17 de outubro de 2020
Ed. 2168:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2168): sábado, 17 de outubro de 2020

Ed.2168:

Compartilhe:

Voltar:


  Geral

Curta-metragem petropolitano participa do Festival Internacional de Cinema Infantil

A obra é uma realização do Cine Pagu com as crianças do Bairro Independência

Camila Caetano – especial para o Diário

 

 

Nesta última sexta-feira (9), teve início o Festival Internacional de Cinema Infantil, que, em outras palavras, é sinônimo do principal festival de cinema infantil do país. O que muitas pessoas não sabem, é que a curta-metragem petropolitana “A Incrível Aventura das Sonhadoras Crianças contra Lixeira Furada e Capitão Sujeira”, realizada em 2019 pelo Cine Pagu, com 43 crianças de 8 a 14 anos do Centro Educacional Comunidade São Jorge, no bairro Independência, está entre os filmes confirmados na programação. A notícia que por si só já é boa, consegue ficar ainda melhor: a curta também já está com presença confirmada em outros festivais, que ainda não deram início à divulgação.

O Festival Internacional de Cinema Infantil (FICI) vai até o dia 2 de novembro com mais de 150 títulos, entre curtas, médias e longas-metragens, séries televisivas e conteúdos diversos, divididos por 15 salas, de acordo com temas e faixa etária. O festival lança uma plataforma permanente de streaming para exibição dos filmes, que foram escolhidos através da curadoria do FICI, além de espetáculos de teatro, dança, música, clipes, oficinas, jogos e aulas. Além disso, o FICI tem um painel de debates que há 11 anos reúne expoentes do audiovisual para discutir os rumos da produção, narrativas e linguagem infanto-juvenil, e o Fórum Pensar a Infância, que apresenta dez palestras e dedica parte de sua programação a neurocientistas para falar sobre o desenvolvimento cerebral na primeira infância.

Para a produção do filme, foram necessários cinco meses de formação básica em audiovisual na escola, e muita mão na massa. Dessa forma, “A Incrível Aventura das Sonhadoras Crianças contra Lixeira Furada e Capitão Sujeira” nasceu como fruto da parceria entre os profissionais do cinema, com os alunos do Centro Educacional. Para quem ainda não teve a oportunidade de assistir, o filme é uma curta-metragem repleta de aventura, imaginação e fantasia, que apresenta o olhar das crianças sobre o bairro em que vivem. Como todo o processo foi feito a partir do olhar dos pequenos, desde o roteiro até as etapas finais, com a trilha sonora não poderia ser diferente. A música original foi composta por Maicon Douglas Ribeiro, que também é ator no filme.

- Não era nossa intenção participar desse festival em específico, apesar de saber que queríamos construir uma carreira de festivais com o filme, não sabia que seríamos aprovados nesse, que é o principal festival de cinema infantil do Brasil, e que reúne obras nacionais e internacionais. Depois de escrito, a ideia era inscrevê-lo em festivais do Brasil e de outros países, mas, o FICI foi uma das primeiras respostas positivas que tivemos, e que sinalizou de imediato, que esse era o caminho a seguir, e que seríamos aprovados em outros festivais, como já vem acontecendo. Só não podemos revelar ainda, por que os demais não deram início à divulgação - contou Beatriz Ohana, diretora do filme, entusiasmada com a surpresa e feliz com os resultados que o trabalho com as crianças está trazendo.

Cabe destacar que o projeto, que foi custeado com verba do Fundo Municipal de Cultura, através do Edital de Seleção de Projetos Culturais, do Instituto Municipal de Cultura e Esportes de Petrópolis, foi criado e desenvolvido pelo “Cine Pagu”, um cineclube que atua na cidade desde 2017, ocupando espaços nos bairros e no centro da cidade. Além da equipe do Cine Pagu, que varia entre profissionais do cinema e da educação, diversos profissionais do audiovisual se envolveram na realização desse filme.

A Incrível Aventura das Sonhadoras Crianças contra Lixeira Furada e Capitão Sujeira:

“A Incrível Aventura das Sonhadoras Crianças contra Lixeira Furada e Capitão Sujeira”, não é só um filme, é também um meio capaz de dar voz às crianças do lugar, e chamar atenção da realidade encarada por elas no bairro. A diretora conta que esta, sempre foi a ideia que esteve a priori, desde sua criação.

- A ideia que tivemos desde o início, era conseguir fazer com que as vozes das crianças ecoassem por todos os cantos do Brasil, e que, assim como elas tiveram contato com a realidade de outras crianças no início do projeto, através das exibições, queremos que outras crianças do Brasil tenham contato com a realidade delas, a realidade específica do bairro Independência, que é o pano de fundo do nosso filme. Ficamos muito felizes, e quanto mais festivais alcançarmos dentro e fora do Brasil, mais o nosso objetivo de fazer com que as vozes das crianças ecoem será atingido – pontuou Beatriz.

Sinopse: Quando o lixo só cresce e os adultos não dão conta do problema, João Pedro, Sophia e as crianças do QG dos Sonhadores entram em ação para derrotar os inimigos do bairro: O atrapalhado Lixeira Furada e seu comparsa, Capitão Sujeira. Uma aventura repleta de imaginação e fantasia, que apresenta o olhar de crianças sobre o lugar em que vivem.

 Direção: Beatriz Ohana

Produção: Engenhoca Filmes

Gênero: Ficção

Elenco: Gilmar Miguel dos Santos, Dafini França, Maicon Douglas Ribeiro, Ryan Teixeira, Daniel Maia dos Reis, Rafael Moura, Ruan Teixeira, Anna Ester da Silva, Ana Kelly Lopes, Gabrielle Tavares, Ana Carolina Lima e Lucas Cassiano.
 (15 min - Livre) 

Serviço:

O curta agora está fazendo carreira em festivais de cinema dentro e fora do Brasil. Sua primeira exibição será no 18º Festival Internacional de Cinema Infantil. O filme estará disponível na plataforma do festival de 22/10 até 02/11 de forma gratuita. Basta acessar www.fici.com.br e se cadastrar para começar a utilizar a plataforma gratuitamente, e ter acesso à toda programação.

Outras informações disponíveis no perfil do Cine Pagu no Instagram (@cine.pagu), e em sua página no Facebook (Cine Pagu).



Edição anterior (2168):
sábado, 17 de outubro de 2020
Ed. 2168:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2168): sábado, 17 de outubro de 2020

Ed.2168:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior