Edição anterior (1284):
quinta-feira, 17 de maio de 2018
Ed. 1284:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1284): quinta-feira, 17 de maio de 2018

Ed.1284:

Compartilhe:

Voltar:


  Saúde

Dermopigmentação ajuda na recuperação da autoestima

Mulheres que retiraram mama recebem procedimento inédito na cidade

João Vitor Brum, especial para o Diário

O câncer de mama é atualmente o segundo câncer mais comum entre as mulheres do mundo inteiro, perdendo apenas para o câncer de pele. De todos os casos de câncer por ano, 25% são de mama. A mastectomia é uma forma de tratar a doença, e consiste na retirada cirúrgica de toda a mama.  Após a cirurgia, a mulher pode realizar reconstrução para recuperar a aparência anterior, porém, a auréola “desaparece”, tirando uma das principais características do seio.

Pensando nisso, a dermopigmentadora Patrícia Bastos se especializou nos melhores cursos do mercado mundial para realizar na cidade um trabalho inédito: a pigmentação de auréola, visando devolver à mulher parte de sua autoestima.

“O objetivo deste trabalho não é estético, e sim de recuperação da autoestima e mobilização social acerca do tema. Temos o seio e o cabelo como símbolos da feminilidade, e muitas mulheres que sobreviveram ao câncer de mama sofrem muito com a falta deles. Muitas vezes, a paciente para até de sair de casa, podendo desenvolver algum tipo de depressão e outros problemas. Por isso, estou trazendo à cidade esta nova técnica, visando empoderar a mulher, principalmente estas guerreiras que passaram por tanto sofrimento e devem se sentir bem com quem são”, destaca a dermopigmentadora Patrícia Bastos.

Ao longo de todo o ano, Patrícia realizará, de forma gratuita, a dermopigmentação em pacientes oncológicos, não só na forma de auréolas, mas também nas sobrancelhas e na cabeça, em casos em que a pessoa perdeu o cabelo ao longo do tratamento. As auréolas são feitas de forma personalizada para cada paciente e possuem efeito tridimensional, garantindo aparência real no resultado final.

Em parceria com a FNCC Petrópolis (Fundação Nacional de Combate ao Câncer), organização não governamental que trabalha com 70 pacientes oncológicos da cidade, a Clínica Patrícia Bastos realizará os procedimentos de forma voluntária a pacientes sem condições de custeá-los. Além da FNCC, a equipe da clínica terá, nesta quinta (17), uma reunião com a Associação Petropolitana de Pacientes Oncológicos (APPO) visando firmar uma parceria a ser realizada durante o Outubro Rosa. Além disso, uma parceria com o Comdim (Conselho de Defesa dos Direitos da Mulher) também está em análise.

O Outubro Rosa é uma campanha mundial, realizada anualmente com o objetivo de conscientizar as mulheres a respeito da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama, aumentando as chances de cura e reduzindo a mortalidade.

“Vale destacar que o trabalho também será feito em pessoas com vitiligo, com marcas de queimadura, relaxamento de cicatrizes, manchas de gravidez, marcas de cirurgia de lábio leporino, etc. Acabar com este tipo de trauma é essencial para que a vida da pessoa possa correr normalmente”, completa Patrícia.

 



Edição anterior (1284):
quinta-feira, 17 de maio de 2018
Ed. 1284:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1284): quinta-feira, 17 de maio de 2018

Ed.1284:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior