Edição anterior (1658):
domingo, 26 de maio de 2019
Ed. 1658:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1658): domingo, 26 de maio de 2019

Ed.1658:

Compartilhe:

Voltar:


  ENTREVISTA

ENTREVISTA - Deputado federal fala sobre projetos na Câmara

Em entrevista ao Diário, Daniel Silveira afirmou que também tem planos para segurança pública em Petrópolis

Wellington Daniel


 O deputado federal Daniel Silveira (PSL) concedeu ontem (25) uma entrevista ao Diário de Petrópolis. Em sua fala, Silveira afirmou que tem planos para a segurança pública da cidade. O deputado também demonstrou preocupação com a situação da Rua 13 de Maio.

- Eu já tenho planos de segurança para Petrópolis. O que eu posso fazer como deputado federal já estou buscando. A minha primeira cobrança foi com o governador. Terá uma formatura agora com mais 500 policiais novos. Eu vou pedir pelo menos 50 destes para Petrópolis. Deve cair para 30, mas já é alguma coisa. E entrando estes 50, mais as viaturas que vou pedir, também vou tentar via emenda a compra de drones. Porque esses aparelhos passam a fiscalizar onde o agente não consegue. A 13 de Maio é um barril de pólvora e se nada for feito, vai ter letalidade ali – disse.

A 13 de Maio é um barril de pólvora e se nada for feito, vai ter letalidade ali.

O parlamentar ainda afirmou que está estudando junto ao comandante da Polícia Militar a criação de um novo tipo de policiamento, onde policiais à paisana ficariam infiltrados na sociedade. Segundo o deputado, a idéia foi inspirada no policiamento de Singapura.

- A segurança pública não tem que ter o seio constitucional para prevenir crimes ou combater o crime. Eu acredito que o crime tem que ser combatido independente de Carta Magna. Porque o princípio do direito natural, que é a moralidade e o que buscamos, se sobrepõe a Carta Magna – afirmou sobre as perguntas se o projeto seria constitucional ou não.

Projetos

Na entrevista, o deputado federal também falou sobre projetos de lei que têm apresentado e planejado. Em um deles, a mídia deverá se retratar por casos em que a morte de inocentes forem colocadas sob a responsabilidade da Polícia e as investigações comprovarem o contrário.

- Tem um projeto de lei meu que a mídia tenha que se retratar. Porque acontece um caso e a população aponta que foi um policial que matou o inocente. E quando comprovado que não foi o policial, a mídia não retorna aquele fato. Então, é preciso ter um projeto que a mídia retorne ao fato se retratando. Isso vai frear também a notícia de erros, porque a mídia vai se pautar por informações verossímeis – contou.

Daniel Silveira também apresentou um projeto para que multas leves e médias possam ser pagas com doação de sangue.

- Funciona assim: no período de um ano, você tem o limite de multa. Se você cometeu uma multa naquele período de doze meses, você pode recorrer. E se você não cometer outra multa neste período, você não pagará esta multa. Mas se você comete uma média ou leve, eu propus que você perde pontos na carteira, mas ao invés de pagar com dinheiro, tem a opção de doar sangue. Ou seja, são multas leves e médias que não representam risco social. Eu vejo que os bancos de sangue estão em baixa, então, por isso, esta proposição – explicou.

Sobre outros projetos, o deputado citou um que obriga a doação de órgãos de bandido que tenha sido morto em confronto policial.

- Eu tenho muitos projetos em mente, mas discutir a legalidade deles é muito complicado. Eu tive um que foi afirmado pela mesa como inconstitucional, mas tenho certeza que não é. Este fala sobre a doação obrigatória de órgãos de marginais armados mortos em confrontos, sem precisar do crivo da família. O que acho super bom para a sociedade, levando em conta que temos 16,6 doadores para cada milhão de pessoas. Vou reapresentar, pois não tiveram fundamentos para considerar inconstitucional – afirmou.



Edição anterior (1658):
domingo, 26 de maio de 2019
Ed. 1658:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1658): domingo, 26 de maio de 2019

Ed.1658:

Compartilhe:

Voltar:







Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior