Edição anterior (1560):
domingo, 17 de fevereiro de 2019
Ed. 1560:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1560): domingo, 17 de fevereiro de 2019

Ed.1560:

Compartilhe:

Voltar:


  Saúde

Estado prepara plano para diminuir espera por exames

Iniciativa prevê o cofinanciamento e a utilização de equipamentos móveis

A Secretaria de Estado de Saúde preparou um plano de ação para diminuir as filas de espera por exames de diagnóstico e por cirurgia de catarata. A medida inclui diferentes iniciativas: cofinanciamento de exames em unidades prestadoras de serviço para o Sistema único de saúde (SUS) e utilização de caminhões com equipamento móveis. Hoje, cerca de 108 mil pessoas aguardam na fila só para exames de imagem como tomografia, mamografia, ultrassonografia e ressonância magnética. Previsão é de que os exames sejam realizados a partir do próximo mês. O valor mensal aplicado nos primeiros três meses será de até R$ 14,8 milhões.

– Nosso objetivo é diminuir o tempo de espera da população por esses procedimentos, garantindo maior agilidade e atendimento digno com qualidade. Para isso, vamos atuar nessas frentes e auxiliar os municípios a cumprir com esse papel. É importante destacar que ele poderá ser ampliado como política permanente em caso de necessidade. A Secretaria estadual de Saúde está voltando a ser cofinanciadora junto aos municípios. O foco é reduzir o tempo de espera nas filas. Todos os municípios interessados poderão aderir ao cofinanciamento – explicou o secretário de Estado de Saúde, Edmar Santos.

Com o cofinanciamento, a expectativa é de que o estado contabilize 150 mil exames mensais, de acordo com a adesão e ampliação da oferta realizada pelos municípios que assinarem o acordo. Até o momento, os seguintes municípios aderiram ao cofinanciamento: São Gonçalo, Teresópolis, Angra dos Reis, Valença, Piraí, Iguaba Grande, Cordeiro e Rio das Flores.

No total, serão nove exames colocados à disposição da população: biópsia de mama, ultrassonografia de próstata, ultrassonografia de tireoide, ultrassonografia de globo ocular, ultrassonografia de abdômen total, ressonância nuclear magnética, tomografia computadorizada, mamografia, cintilografia, além de cirurgias de catarata. A ação prevê ainda, na segunda etapa, realização de endoscopia e colonoscopia, além de consultas com especialistas.

Tomógrafo Móvel

Além do cofinanciamento de exames, a Saúde preparou um cronograma para levar caminhões equipados com tomografia computadorizada e mamografia para regiões estratégicas. A medida poupa grandes deslocamentos de pacientes para a realização dos exames.

A primeira cidade a receber o tomógrafo móvel - que estava fora de operação desde o final de 2015 - foi Miracema, na última sexta-feira (07). O equipamento fica na cidade até amanhã (15/02) e de lá segue para São Fidelis. Todos os exames são agendados pelo Sistema Estadual de Regulação (SER). Já o mamógrafo móvel, capaz de realizar até 9 mil exames por ano, terá cronograma definido por equipe técnica que realiza mapeamento neste momento.

 



Edição anterior (1560):
domingo, 17 de fevereiro de 2019
Ed. 1560:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1560): domingo, 17 de fevereiro de 2019

Ed.1560:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior