Edição anterior (1556):
quarta-feira, 13 de fevereiro de 2019
Ed. 1556:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1556): quarta-feira, 13 de fevereiro de 2019

Ed.1556:

Compartilhe:

Voltar:


  Diário Comunidades

Falta de iluminação pública e manutenção viária preocupam moradores no Caxambu

 

Natália Rodrigues

natalia.rodrigues@diariodepetropolis.com.br

Há anos, os moradores da Rua Hugo dos Santos, na localidade das Três Pedras, no Caxambu cobram serviços de manutenção viária, recapeamento da pista e a reconstrução da ponte que dá acesso à localidade. Além disso, como a região não tem iluminação pública à população disponibiliza luz da própria casa para clarear o caminho e amenizar os transtornos.

A vendedora Giceli Fabiane Garcia contou que há mais de dois anos pede ao poder público todo tipo de melhorias, uma delas é em relação às condições da via. A servidão possui cerca de 400 metros e mutirões feitos por moradores conseguiram cimentar alguns trechos da localidade.

- A rua sempre foi de barro, mas com a ajuda de outros moradores fizemos vários mutirões e conseguimos concretar sem a ajuda de nenhum órgão competente, só que com as chuvas de março piorou a nossa situação – falou.

A ausência de iluminação pública também causa reclamações, são cerca de 20 famílias que andam um longo trecho no escuro. Em alguns pontos, a própria vizinhança que disponibiliza uma lâmpada para poder amenizar a situação.

- A rua onde moro nunca teve iluminação pública e até hoje não tem postes, mesmo assim pagamos taxa de iluminação pública. Os fios que conduzem a energia para as casas são presos em árvores e pedaços de madeira, gastei da entrada da via até minha casa quatro rolos de fios, a iluminação faz muita falta por conta do perigo principalmente para as mulheres que chegam tarde. Fui à empresa e informaram que os moradores teriam que fazer novas ligações, mas como faremos isso se nós já temos relógio. Antes o problema era o fato da via não ser registrada, mas corremos atrás e conseguimos o registro então não entendemos o motivo de nada ter sido feito ainda – disse.

A dona de casa Andréa de Oliveira dos Santos relatou que durante muito tempo alguns moradores cobram do poder público melhorias para o local mesmo assim nada está sendo feito na localidade onde mora.

- Se tem algo feito foi graças aos moradores, esperamos por algum tempo que a prefeitura fosse fazer algo aqui, mas como ninguém apareceu resolvemos agir, quem pôde comprou um saco de cimento e depois fizeram mutirão, como nem todos podem ajudar o serviço demora mais tempo para ser feito – contou.

Andréa relata que mesmo não tendo iluminação pública na sua via, todos pagam a taxa que vem cobrada junto à conta. Além disso, todas as noites ela deixa uma lâmpada acesa até o horário de o último ônibus chegar.

- Pagamos iluminação pública e não temos luz na porta de casa, fico preocupada com quem mora após a minha residência. Porque o caminho é péssimo e no escuro então fica horrível de andar, eu e mais alguns vizinhos ainda fazemos isso, mas tem pontos que a pessoa tem que passar com lanterna para clarear – disse.

As condições da ponte que dá acesso a comunidade também tem a deixado a população preocupada.

- A ponte foi muito danificada pela chuva do ano passado, na época que a prefeitura esteve trabalhando aqui acreditávamos que iriam refazê-la, mas depois de um tempo como nada foi feito resolvemos agir colocando cimento porque se quebrar, nós que seremos prejudicados e ficaremos sem caminho. A estrutura precisa de grandes reparos porque toda vez que chove a água descalça a descalça mais um pouco. Esperamos a construção de uma nova ou então que consertem essa, porque ainda estamos no período de chuvas – relatou a moradora.

Indagamos a prefeitura que informou que a Secretária de Obras encaminhará uma equipe técnica ao local para verificar as condições da via e da ponte, para que as devidas providências sejam tomadas.

A Secretaria de Serviço já elaborou um edital para a contratação de uma empresa para viabilizar a extensão de rede. O processo está em andamento.

Questionamos a Enel sobre a extensão da iluminação pública no local, que respondeu que a iluminação pública é de responsabilidade da Prefeitura e a companhia aguarda a solicitação da administração municipal para dar início ao processo de extensão de rede. 



Edição anterior (1556):
quarta-feira, 13 de fevereiro de 2019
Ed. 1556:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1556): quarta-feira, 13 de fevereiro de 2019

Ed.1556:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior