Edição anterior (1824):
sexta-feira, 08 de novembro de 2019
Ed. 1824:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1824): sexta-feira, 08 de novembro de 2019

Ed.1824:

Compartilhe:

Voltar:


  Cidade

Incidentes com animais peçonhentos aumentam no período de chuvas

Em Petrópolis, as principais ocorrências registradas são de picadas de aranhas

Leticia Knibel – especial para o Diário

 

Com a chegada do período de chuvas no município, o aparecimento de animais peçonhentos em residências, principalmente as que possuem área verde, tendem a aumentar. Segundo o Ministério da Saúde, tais espécimes são obrigados a sair de seus esconderijos e a procurar novos abrigos, tanto no meio urbano quanto rural, ao longo da estação.

De acordo com o DataSus, somente em 2017, foram registrados 222.452 casos envolvendo picadas de animais peçonhentos em todo o país, sendo a mais comum a do escorpião, com o total de 123.964 incidentes notificados junto ao Sistema Único de Saúde.

Em Petrópolis, no primeiro semestre de 2019 foram atendidos 138 pacientes vítimas de picadas de animais venenosos como: escorpião (25 casos), serpentes (32), aranhas (63), mariposas (6), lagartas (7) e abelhas (5). Todos os casos foram encaminhados à UPA Centro, na qual estão disponíveis todos os soros para tratamento.

Um levantamento feito por pesquisadores e publicado no Journal Health NPEPS, revela que os espécimes mais comuns na região serrana, responsáveis pelos envenenamentos são: jararaca, aranha armadeira, escorpião-amarelo e lagarta taturana.

Vale ressaltar que, seguindo as diretrizes do Ministério da Saúde, caracteriza-se como espécime peçonhento aqueles que “produzem peçonha (veneno) e têm condições naturais para injetá-la em presas ou predadores. Essa condição é dada naturalmente por meio de dentes modificados, aguilhão, ferrão, quelíceras, cerdas urticantes, nematocistos entre outros”.

A secretaria de Saúde orienta que, caso haja algum incidente com tais animais, a vítima mantenha calma, hidrata-se, lave o ferimento com apenas água e sabão e, principalmente, seja levada para a Unidade de Pronto Atendimento (localizada na Rua Washington Luiz).

Cuidados básicos

Para evitar que incidentes aconteçam, é essencial que a população siga algumas orientações básicas, como destaca a secretaria de Saúde: usar calçados e luvas nas atividades rurais e de jardinagem; examinar calçados, roupas pessoais, de cama e banho antes de usá-las; não acumular entulhos e materiais de construção; limpar regularmente móveis, cortinas, quadros e cantos de parede; vedar frestas e buracos em paredes, assoalhos, forros e rodapés; manter limpos os locais próximos das casas, jardins, quintais, celeiros e paióis; evitar plantas ornamentais; manter a grama cortada; entre outros.

 

 



Edição anterior (1824):
sexta-feira, 08 de novembro de 2019
Ed. 1824:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1824): sexta-feira, 08 de novembro de 2019

Ed.1824:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior