Edição anterior (1842):
terça-feira, 26 de novembro de 2019
Ed. 1842:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1842): terça-feira, 26 de novembro de 2019

Ed.1842:

Compartilhe:

Voltar:


  Economia

Mercado imobiliário muda e corretor precisa acompanhar

A Mais M2 desenvolveu uma estratégia única de treinamento e acompanhamento do trabalho de vendas e dá dicas para este novo momento.

A Mais M2, startup do mercado imobiliário lançada como uma alternativa altamente rentável para movimentar carteiras estagnadas de Bancos e Fundos Imobiliários, criou uma maneira totalmente diferente de lidar com os parceiros, que é como considera os corretores que trabalham de forma terceirizada, mas sob treinamento e supervisão do que a Mais M2 chama de “Tropa de Vendas”. “O mercado imobiliário mudou drasticamente nos últimos anos e quem não acompanhou certamente começou a perder vendas”, revela Simão Gomes, sócio e Diretor de Operações da Mais M2.

A empresa resolveu esse problema criando estratégias diferenciadas para tratar com os parceiros:

  • Treinamento diferenciado, focado em controle emocional e mudança de atitudes;
  • Menor tempo entre a venda e o cash flow, com acompanhamento em tempo real por parte dos parceiros;
  • Comissões acima do mercado e o chamado time de donos, uma forma de se aproximar do corretor.

As dicas que Simão dá para quem está nesse mercado e quer melhorar resultados são:

  • Administrar melhor o tempo;
  • Agir como dono do seu negócio, ou seja, mudar atitudes, ambientes e hábitos;
  • Escolher as pessoas certas para conviver, afinal, somos a somatória das cinco pessoas com quem mais estamos durante nossos dias;
  • Zerar o HD, esquecer o jeito antigo de fazer negócios e quebrar regras.

Tudo isso é repassado aos parceiros nos eventos de marketing preparados pela empresa a cada novo empreendimento que entra na carteira da Mais M2. O resultado é um crescimento de 300% na venda para os clientes. Um dos exemplos de como a estratégia funciona é o empreendimento Cinque Terre, em São Paulo, empreendimento de um dos principais gestores de recursos do Brasil. Em 7 meses, foram 50 vendas, com picos de 10 vendas por mês, zero distratos, um VGV atingido de R$28 milhões e comissões que ultrapassaram R$1,26 milhões. Os números explicam por que a empresa deve triplicar de tamanho até o final deste ano.



Edição anterior (1842):
terça-feira, 26 de novembro de 2019
Ed. 1842:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1842): terça-feira, 26 de novembro de 2019

Ed.1842:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior