Edição anterior (1705):
sexta-feira, 12 de julho de 2019
Ed. 1705:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1705): sexta-feira, 12 de julho de 2019

Ed.1705:

Compartilhe:

Voltar:


  Saúde

Parceria entre prefeitura e Gruparj oferece especialização no cuidado de doenças reumáticas

Secretaria de Saúde anunciou a parceria em evento anual realizado pelo instituto

 

            Qualificar e agilizar o diagnóstico das doenças reumáticas é o objetivo da parceria entre a Secretaria de Saúde e o Grupo de Pacientes Artríticos de Petrópolis-RJ (Gruparj). Anunciado nesta quinta-feira (11.07), durante o 18º Encontro Médico Social sobre Doenças Reumáticas, o convênio entre a prefeitura e o Gruparj pretende ampliar na rede pública ocuidadoaos pacientes reumáticos, além de criar o Centro de Infusão para atendimento especializado no Centro Ortopédico de Petrópolis.

            “Essa é uma parceria muito importante que vai agregar e possibilitar avanços no atendimento dos pacientes com doenças reumáticas no município. Vamos continuar capacitando nossos profissionais para que ofereçam suporte especializados nas nossas unidades”, destaca o prefeito, Bernardo Rossi.

            O trabalho em conjunto com o Gruparj já é uma pratica, a partir do encaminhamento de pacientes para o tratamento especializado. “Nossos profissionais já foram capacitados para o cuidado e diagnóstico precoce de pacientes reumáticos, o que tem contribuído para a celeridade no tratamento e melhoria na qualidade de vida dos pacientes. Com essa parceria, vamos intensificar essa capacitação e estabelecer mais uma porta de entrada para os atendimentos dos usuários da rede pública”, destaca a secretária de Saúde, Fabíola Heck.

            A partir da parceria, a capacitação dos profissionais da rede será intensificada. “O retorno que tivemos da primeira capacitação foi excelente. Passamos a ter casos de pacientes encaminhados com identificação precoce do diagnóstico, com um a três meses de sintomas, isso é muito bom para a tratamento e garantia da qualidade de vida do paciente. O diagnóstico precoce da doença traz economia para o município”, destaca areumatologista, presidente do Gruparj, Wanda Heloisa Ferreira.

            A parceria com o Gruparj conta ainda com a criação do Centro de Infusão, para o atendimento especializado aos pacientes reumáticos da rede pública de saúde. Este será um dos serviços oferecidos no Centro Ortopédico de Petrópolis, que está em fase de implantação em um prédio anexo ao Hospital Municipal Nelson de Sá Earp (HMNSE). A unidade terá estrutura adaptada para receber o serviço oferecido em parceria com o Gruparj. A estimativa é que a unidade ortopédica seja inaugurada no segundo semestre.

            O serviço visa atender uma demanda do município de aproximadamente 150 pacientes que fazem tratamento com infusão e precisam de acompanhamento periódico. A iniciativa vai oferecer melhor estrutura para o fornecimento e aplicação subcutânea, muscular ou endovenosa de medicações imunobiológicas pela rede pública de saúde. O melhor acolhimento dos pacientes e o rigor com o cuidado no manuseio dos medicamentos de alto custo, são os principais fatores para a implantação do serviço.

Gruparj é referência no cuidado de doenças reumáticas no município

Fundado há 18 anos, o instituto atua no cuidado dos pacientes, visando além do tratamento especializado, a conquista da qualidade de vida para os pacientes. A atuação dos profissionais visa educar a sociedade para a importância da prevenção e reabilitação precoce da doença reumática. O instituto possui mais de dois mil associados e através dos projetos e ações desenvolvidos, já alcançou direta e indiretamente 30 mil pessoas.

Há 15 anos sendo acompanhada pelo instituto, a paciente Isa Maria Bezerra, de 70 anos, iniciou o tratamento logo nos primeiros sintomas da doença reumática. Diagnosticada com artrite reumatoide, o tratamento precoce contribuiu para a manutenção da qualidade de vida. “O apoio educacional é fundamental para o cuidado da doença. Vemos pessoas que, sem o cuidado necessário, têm os movimentos limitados e uma série de complicações na saúde. Eu, a partir de todo o acompanhamento que tenho, não sofro com as consequências da doença e vivo muito bem”, destaca a paciente.

O cuidado com a saúde psicológica é um dos fatores que contribuem para a boa convivência com a doença. A paciente Odseya Maria Carneiro, de 87 anos, convive com as sequelas da doença, mas não deixa de participar das atividades e mostra que mesmo com limitações, consegue participar de atividades como pintura e artesanato. “Comecei a me tratar com a doença já em estágio avançado, mas não deixo de me cuidar para manter minha qualidade de vida. Não desanimo e sempre ajudo minhas colegas”, conta.



Edição anterior (1705):
sexta-feira, 12 de julho de 2019
Ed. 1705:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1705): sexta-feira, 12 de julho de 2019

Ed.1705:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior