Edição anterior (1581):
domingo, 10 de março de 2019
Ed. 1581:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1581): domingo, 10 de março de 2019

Ed.1581:

Compartilhe:

Voltar:


  Política

Partido da Mulher Brasileira se fortalece em Petrópolis

“Lugar de mulher também é na política”, diz slogan do partido, que já possui 200 filiados na cidade

João Vitor Brum 

 

 EQUIPE DO Partido da Mulher Brasileira durante ação em
comemoração ao Dia Internacional da Mulher em Petrópolis

“Em mais de 160 anos, apenas quatro mulheres foram eleitas como vereadoras em Petrópolis, um número que não condiz com a maioria de eleitores do sexo feminino que a cidade possui”, disse a presidente do Partido da Mulher Brasileira em Petrópolis (PMB), Gisele Goulart, em uma das comemorações ao mês da mulher realizadas pelo grupo. Durante março, o partido irá realizar ações voltadas ao público feminino, como na última sexta-feira (8), onde uma barraca de serviços foi montada na Praça Alcindo Sodré, no Centro, e mais de 200 atendimentos foram realizados.

O empoderamento da mulher é o principal objetivo do partido, que vem se fortalecendo e buscando parcerias para garantir que, nas próximas eleições municipais, as mulheres sejam representadas de uma forma mais efetiva.

- Nossa maior vontade é ver a população petropolitana representada no poder público, e por isso estamos, desde já, estreitando nosso laço com a cidade. Não sou candidata, mas me sinto na obrigação de mostrar (não só à mulher) que não é preciso cargo para reivindicar direitos. Como partido, estamos aqui para correr atrás do que o povo mais precisa, mesmo antes de estar na Câmara ou na Prefeitura – destacou a presidente do PMB, a empresária e turismóloga Gisele Goulart.

No dia 24 deste mês, um domingo, será realizada uma feijoada de apresentação da diretoria do partido à população. Na última sexta-feira (8), quando foi comemorado o Dia Internacional da Mulher, a equipe do partido realizou, em parceria com a Drogaria Galanti, a padaria Boutique do Pão, a Megavalle Cosméticos e estudantes de odontologia, uma ação em prol da saúde da mulher, que aconteceu na Praça Alcindo Sodré, na esquina das Ruas do Imperador e Paulo Barbosa.

Na ocasião, foram aferidas pressão arterial e glicose, flúor foi aplicado nos dentes dos interessados e sonhos de padaria foram distribuídos. No total, cerca de 200 atendimentos foram realizados, entre mulheres, homens e crianças que passavam pelo local.

A cantora, compositora e ex-gari Irani Queiroz, de 59 anos, esteve no local e aferiu a pressão. - O Dia da Mulher é para se comemorar com alegria, com orgulho! Adorei a iniciativa de trazer estes serviços e mostrar a importância da mulher se cuidar, fiquei muito feliz em poder participar. Saber se está tudo bem é essencial – disse Irani.

Mais da metade dos eleitores petropolitanos são mulheres

Petrópolis possui, de acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) referentes a 2018, 243.659 pessoas aptas a votar. Deste número, 53,3% (ou 129.925) são mulheres. A maioria no número de eleitores, entretanto, não é refletida nos resultados das urnas. Em toda sua história, apenas quatro mulheres foram eleitas como vereadoras na Cidade Imperial, e nunca houve uma prefeita.

- O desafio é fazer com que a mulher vote em outras mulheres. Para isso, é preciso conquistar a confiança da petropolitana, mostrar que o bem-estar dela e de sua família sempre será nossa prioridade, e esta tarefa é o motivo pelo qual não vamos parar até que a mulher tenha voz ativa em nossa sociedade – frisou a presidente.

Atualmente, o partido possui pouco mais de 200 filiações em Petrópolis, e visa fechar o ano com, pelo menos, mil inscritos. O PMB é coligado ao governo municipal desde sua chegada à cidade, mas atua independentemente.

- Vale ressaltar que nenhum de nossos cargos de diretoria estão ocupados por políticos. Ninguém foi candidato, ninguém visa este tipo de posição. Apenas queremos mudar nossa cidade, e a melhor forma de conquistar isto é fazendo nossa parte, mobilizando a população e mostrando nosso trabalho – completou Gisele. 

Sobre o PMB

O Partido da Mulher Brasileira nasceu de bases populares que lutavam por melhores condições sociais e da vontade e determinação de uma brasileira – Suêd Haidar, mulher, negra, que desde muito cedo fez parte de movimentos sociais, inicialmente lutando por melhores condições de vida para região onde nasceu, e que mais tarde passa a se envolver nas causas da mulher e do país.

Da percepção de que os partidos políticos seguem atendendo as demandas de grupos de interesse e não chegam ao cerne das questões sociais, o PMB surgiu propondo uma nova forma de fazer política, com ética, honra, respeito, dignidade e patriotismo, convidando o envolvimento de mulheres e homens, para trabalharem por uma sociedade mais justa e igualitária.

Na cidade, há também uma frente voltada à diversidade cultural, de gênero, sexualidade e raça, que irá lutar por direitos das minorias e representar estas frentes no âmbito político.

 


Edição anterior (1581):
domingo, 10 de março de 2019
Ed. 1581:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1581): domingo, 10 de março de 2019

Ed.1581:

Compartilhe:

Voltar:







Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior