Edição anterior (1587):
sábado, 16 de março de 2019
Ed. 1587:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1587): sábado, 16 de março de 2019

Ed.1587:

Compartilhe:

Voltar:


  Cidade

Setores econômicos e sociais se desenvolvem em 2019

Mesmo com a crise, Petrópolis apresenta números positivos

Leticia Knibel - especial para o Diário

Na data em que Petrópolis completa 176 anos, o Diário de Petrópolis traz uma reportagem especial sobre o desenvolvimento de alguns dos principais segmentos da cidade. Apesar das inúmeras dificuldades encontradas (econômicas, políticas e sociais), a população petropolitana segue lutando para abrir espaço à novos negócios, inovações tecnológicas e expandir um dos setores pelo qual mais se destaca: o turismo.

A expectativa de um município classificado como A no Mapa do Turismo é se manter no topo da classificação. Com isso, a atual gestão do governo busca recursos, principalmente junto ao governo federal, para colocar em prática projetos de reforma dos prédios públicos voltados para a cultura e o patrimônio histórico.

De acordo com o Instituto Municipal de Cultura e Esportes, espera-se começar, ainda em 2019, as obras do Palácio de Cristal, Museu Casa de Santos Dumont e Theatro D. Pedro, que já estão com as verbas garantidas, no total de R$ 4 milhões -  destinados pelo governo federal para a reforma dos três atrativos.

- Em todos os segmentos tivemos avanços, apesar das dificuldades encontradas. A falta de suprimentos e verbas para setores como saúde, educação, infraestrutura, dentre outros, fizeram com que nosso trabalho caminhasse a passos lentos no início da gestão. No entanto, com a ajuda de verbas federais e uma reforma na Secretaria de Fazenda (visando o aumento da arrecadação de renda) conseguimos organizar a 'casa' e fazer o sistema funcionar - explica o prefeito Bernardo Rossi, que concedeu entrevista especial para o Diário de Petrópolis.

Desde a criação da Turispetro, em 2017, o município vem avançando no setor. Divulgação dos atrativos e circuitos turísticos, preservação dos equipamentos, fomento e expansão das festas, parcerias com a iniciativa privada, incentivo ao produtor local nos eventos, entre diversas outras ações estão entre as prioridades.

O número de visitantes vem aumentando ao longo dos anos. A estimativa é de que em 2018 a cidade tenha recebido 2 milhões de turistas. Entre os atrativos mais procurados estão: Museu Imperial (350.000/ano), Museu Casa de Santos Dumont (150.000/ano) e Parnaso (150.000/ano). Sendo que 95% dos visitantes são da região sudeste.

Além dos atrativos históricos e das belezas naturais, Petrópolis é uma das cidades mais seguras do estado, segundo dados do atlas da violência publicado pelo Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada). Já com base no Fórum Brasileiro de Segurança Pública, o município é o 28º mais seguro do país.

- O setor de segurança foi um dos primeiros a receber investimento no início da nossa gestão, devido aos problemas encontrados. Então reformamos carros e motos da Guarda Civil, além de equiparmos os funcionários; voltamos com a ronda escolar; estabelecemos a CIOP (Centro Integrado de Operações de Petrópolis), que realiza monitoramento real de toda a cidade por meio de câmeras de segurança - incluindo entradas e saídas da cidade. É claro que temos índices de violências, mas quando comparamos com os de outros lugares, Petrópolis ainda se destaca por oferecer qualidade de vida aos moradores - revela Rossi.

Saúde e Educação

Dois dos principais segmentos do governo seguem em pauta diariamente na agenda do prefeito Bernardo Rossi. A crise enfrentada nos primeiros meses de gestão está sendo deixada para trás, devido aos esforços e investimentos feitos nesses setores e, que hoje, apresentam índices positivos.

- O trabalho feito na saúde teve um grande avanço. Todos os números ligados ao setor foram quase triplicados como: exames realizados nas unidades, atendimentos em UPAs, consultas agendadas, cirurgias ortopédicas, dentre outros. Vale ressaltar que um dos fatores que atrapalhou parte desse desenvolvimento foi a crise econômica, com mais de 40 mil pessoas deixando de usar planos particulares de saúde e procurando atendimento público, além da demanda de pacientes de município vizinhos - conta o prefeito.

O gestor ainda revela que o próximo passo na área da saúde é concluir a abertura da UPA de Itaipava - que contará com o apoio do Grupo Petrópolis para pagamento dos equipamentos; o investimento de R$ 12 milhões no Hospital Alcides Carneiro; conclusão das obras e abertura da UBS Posse até o meio do ano; a criação de um centro odontológico em Cascatinha, em parceria com a FMP/Fase, dentre outros.

Já na área da educação, Rossi explica que junto com sua equipe, trabalhou desde o início do seu governo para melhorar a estrutura das unidades e a qualidade do ensino oferecido. Nos últimos anos, 15 escolas passaram a contar com ensino integral - antes eram apenas quatro. Outro investimento feito foi na merenda escolar que, atualmente, recebe insumos direto do produtor rural da cidade, valorizando assim o consumo de alimentos frescos e saudáveis e também a produção local.

- Nosso objetivo é continuar melhorando cada vez mais a área da educação, fundamental para o desenvolvimento da sociedade. Com isso, vamos ampliar as vagas nas creches. Até o segundo semestre serão criadas 687 vagas, já que o nosso objetivo é zerar a fila de espera - acrescenta.

Mercado de trabalho

Com a crise que assola o país, diversas empresas, indústrias e estabelecimentos comerciais foram fechados em Petrópolis nos últimos anos, aumentando ainda mais o número de desempregados. Uma das alternativas encontradas pela população foi a abertura de micro/pequenas empresas.

- Atualmente, a pessoa que quer abrir um negócio tem algumas facilidades, como, por exemplo, o alvará online. Nós criamos o Espaço Empreendedor para facilitar o acesso à informação e a abertura de empresas na cidade. Ajudando, dessa forma, na geração de empregos - esclarece o prefeito.

O Atendimento no Espaço Empreendedor da Prefeitura é voltado para microempreendedor individual, micro e pequeno empresário, empresas e, principalmente aquele pequeno empreendedor que quer formalizar sua atividade econômica.

Na unidade, os novos empreendedores têm acesso a informações pertinentes a localização de novos negócios, consulta de viabilidade, requerimento de incentivos fiscais, protocolo geral e atendimento especializado para os MEIs: através deste atendimento especializado, qualquer pessoa que pretende começar seu próprio negócio sairá do local com seu MEI constituído.

No Espaço, o empresário também tem acesso aos serviços da Jucerja – Junta Comercial do Estado do Rio de Janeiro - todos os serviços de aberturas de empresas, modificações no quadro societário, autenticação dos livros diários, entre outros, podem ser feitos diretamente no EE.

Para quem deseja começar um novo negócio o EE também oferece a consulta ao microcrédito da AgeRio – resultado de um termo de cooperação firmado entre a prefeitura de Petrópolis e AgeRio que fornece crédito de fácil acesso a pequenos negócios. No EE também podem ser cadastradas as vagas ociosas das empresas, no Balcão de Empregos do Departamento de Trabalho e Renda.

Com relação ao número de empresas instituídas em Petrópolis, segundo levantamento da Jucerja, no ano passado, foram abertas 1.757 empresas e de janeiro de 2019 até o momento, foram 325 empresas.

- Além disso, oferecemos alguns incentivos aos empresários que pretendem abrir a empresa aqui na cidade, bem como unidades de ensino técnico para capacitação de mão de obra - conclui Rossi.



Edição anterior (1587):
sábado, 16 de março de 2019
Ed. 1587:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1587): sábado, 16 de março de 2019

Ed.1587:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior