Edição anterior (1641):
quinta-feira, 09 de maio de 2019
Ed. 1641:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1641): quinta-feira, 09 de maio de 2019

Ed.1641:

Compartilhe:

Voltar:


  Diário Comunidades

Além de poucas, as lixeiras que existem na Comunidade do Neylor estão danificadas

Antônio Dantas – especial para o Diário


 Alguns moradores da Comunidade do Neylor estão questionando a ausência de caçambas de lixo nas ruas. A falta de um lugar onde a sujeira possa ser colocada faz com que uma grande quantidade de entulho fique acumulada no local que é conhecido como Rua da Creche, próximo à quadra da comunidade, além de causar problemas para os residentes.

Nireida Maria dos Santos, uma das moradoras, informou que atualmente existem duas coletoras na rua, porém, se encontram em estado delicado, impossibilitando o armazenamento e gerando uma grande quantidade de sujeira na calçada. Além disso, disse que o problema acontece há bastante tempo e que reclamações não faltam.

-Hoje temos duas caçambas na rua, porém elas estão muito danificadas. Da grande quantidade de lixo que é gerada, pouca fica dentro das lixeiras, pois elas estão com buracos, deixando o lixo escapar. Há mais de um ano que as lixeiras estão quebradas e que nós reclamamos. A gente só recebe promessa dos órgãos públicos, mas nada é cumprido. Quando o lixeiro passa, ele recolhe somente o que está dentro da coletora e o que está do lado de fora permanece – disse Nireida.

Nireida disse também que a própria população do local não colabora jogando cada vez mais lixo onde já tem, mas criticou a atual situação das coletoras e alertou que se o problema não for resolvido, a passagem de veículos pela rua pode ficar prejudicada. A mesma informou que por sua residência ficar perto do entulho, são vistos animais indesejados por perto, e que a falta de limpeza faz com que sua família sofra problemas de saúde.

-Realmente o pessoal aqui não colabora muito, mas a falta de uma caçamba em perfeito estado faz muita diferença. As pessoas vão jogando lixo em cima de mais lixo, aumentando cada vez mais o volume. Minha casa fica muito próxima ao problema, o que faz com que volta e meia sejam vistos ratos, cobras e baratas por perto. Eu tenho uma criança pequena dentro de casa, e ela toda hora tem alguma coceira, alguma mancha na pele, fica difícil. Daqui a pouco o ônibus não vai conseguir passar pela rua, pois tem realmente muito lixo. É uma vergonha – disse

A moradora sugeriu que, além de serem colocadas caçambas novas e em maior quantidade, o recolhimento seja realizado a cada quinze dias, visto que a quantidade de lixo gerada pelas pessoas é muito grande.

Questionada, a Prefeitura, até o fechamento desta edição, não informou quais providências serão tomadas para que a questão seja resolvida.



Edição anterior (1641):
quinta-feira, 09 de maio de 2019
Ed. 1641:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1641): quinta-feira, 09 de maio de 2019

Ed.1641:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior