Edição anterior (1848):
segunda-feira, 02 de dezembro de 2019
Ed. 1848:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1848): segunda-feira, 02 de dezembro de 2019

Ed.1848:

Compartilhe:

Voltar:


  Exposição
 

Artista reconhecido internacionalmente fará exposição em Petrópolis

Miguel Rio Branco irá expor no Sesc Quitandinha

 

Camila Caetano – especial para o Diário


 Com abertura às 17h do dia 7 de dezembro e visitações disponíveis a partir das 9h30min do dia seguinte, o renomado artista, Miguel Rio Branco, irá expor o seu trabalho no Sesc Quitandinha, que permanecerá na localidade até o até dia 29 de março de 2020.

O trabalho denominado Diálogos é um conjunto harmônico entre fotografias, vídeos, e instalações que remetem às concepções poéticas e filosóficas que o artista tivera em Cuba e Havana no ano de 1994, e posteriormente, com sua companheira, Isidora Gajic, no ano de 2016. Imagens que vão se encontrando além dos anos todos que os separam.

- Havana, sobretudo, representou sonhos de liberdade, antes disso se desmanchar como várias outras ilusões de mudanças sociais pela história da humanidade. E foi em 1994 que acabei indo até lá para criar uma instalação chamada 'Out of Nowhere' (Fora de Lugar Nenhum) na Bienal de Havana. Não imaginava ter chegado tão perto desse Fora de Lugar nenhum, nessa cidade castigada pelo mar e pela carência, eentre ruínas de uma arquitetura outrora gloriosa. O tempo estava parado nos anos cinquenta. – relata Miguel.

O artista ainda conta que ao retornar em 2016, dessa vez com sua companheira, Isidora Gajic, nesse lugar parado no tempo, percebeu-se que na realidade, não estava tão parado assim "celulares e roupas mostravam mudanças sem muito consumo, mas  a carência ainda estava presente. Nos carros lotação, readaptados com motores diesel altamente poluentes, via-se claramente o espírito de criação de um povo ainda cheio de dignidade”.

Rio Branco ressalva:- na nossa mostra, o vídeo de Isidora, Habana Taxi, utiliza esses carros como panos de fundo, como estúdios fotográficos para retratos de uma população miscigenada, lembrando Salvador da Bahia. Uma construção audiovisual que emociona pelos olhares e rostos mestiços latino americanos.

Vale ressaltar que Miguel Rio Branco, além de já ter exposto os quadros que pintara em Berna, enquanto morava na Suíça, alguns trabalhos no MoMA (Museum of Modern Art), e em diversos outros lugares pelo mundo, ele também é o autor de algumas criações como o curta-metragem denominado "Nada levarei quando morrer, aqueles que mim deve cobrarei no inferno", e alguns livros como Nakta (1996), Silent Book (1997), Plaisir a Doleur (2005), entre outros.

O artista nasceu em Las Palmas no ano de 1946, e em 1966, estudou no Instituto de Fotografia de Nova York. Já no ano de 1968, ingressou na Escola Superior de Desenho Industrial no Rio de Janeiro. Contudo, suas colaborações estendem-se à diversas linguagens artísticas.

A exposição tem curadoria do próprio artista e pode ser visitada de terça-feira à domingo, das 9h90min às 17h no Sesc Quitandinha, (Avenida Joaquim Rolla, 2, Petrópolis, Quitandinha) entre o dias 7 de dezembro de 2019, e 29 de março de 2020.

Outras informações disponíveis no telefone do local: (24) 22452020.

 


Edição anterior (1848):
segunda-feira, 02 de dezembro de 2019
Ed. 1848:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1848): segunda-feira, 02 de dezembro de 2019

Ed.1848:

Compartilhe:

Voltar:







Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior