Edição anterior (1736):
segunda-feira, 12 de agosto de 2019
Ed. 1736:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1736): segunda-feira, 12 de agosto de 2019

Ed.1736:

Compartilhe:

Voltar:


  Cidade

Assistência Social desenvolve programa com foco na inserção no mercado de trabalho

Acessuas atende público de 14 a 59 anos e auxilia na qualificação profissional

 

            

 

A formação profissional e ingresso ao mercado de trabalho é o foco da atuação do Programa Nacional de Promoção do Acesso ao Mundo do Trabalho (Acessuas), desenvolvido na cidade pela Secretaria de Assistência Social. A iniciativa foi implantada há um ano e meio e tem auxiliado jovens a iniciarem a carreira profissional e adultos na reinserção ao mercado de trabalho. O estudante Wesley Oliveira de Vasconcelos, de 18 anos, é um dos 737 atendidos pelo serviço oferecido em todas as oito unidades do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS).

            “Esse é um programa de grande importância que contribui para a formação e inserção da nossa população em risco social. É uma iniciativa que consegue mudar a realidade de vida de muitas pessoas”, destaca o prefeito Bernardo Rossi.

O programa tem contribuído para a mudança de perspectivas dos usuários, com idade entre 14 e 59 anos, que participam de encontros mensais, programados semanalmente nas unidades CRAS. O estudante Wesley, mora na comunidade de Madame Machado e durante oito meses participou dos encontros com a psicóloga e orientadora do programa na unidade da região.

“Para mim foi muito bom, nunca tive experiência em entrevistas de emprego e recebi toda ajuda. Todo o trabalho me ajudou muito, hoje estou mais determinado a continuar estudando e fazer minha faculdade de Educação Física”, conta o estudante que hoje se prepara para atuar como jovem aprendiz, até iniciar a graduação que deseja. Assim como aconteceu com Wesley, o programa motiva os usuários a buscarem cursos de qualificação profissional. O propósito é que os atendidos se motivem até mesmo pela busca do empreendedorismo.

“Nossos profissionais apresentam as diversas possibilidades, incentivando inclusive a autonomia dos participantes para que eles consigam ter seus próprios negócios. Todas as possibilidades são apresentadas, motivando os participantes a sempre buscarem a qualificação nas áreas de maior interesse”, explica a secretária de Assistência Social, Denise Quintella.

O programa conta com parceiras de empresas que apresentam as oportunidades de emprego e de instituições de ensino, como o Senai, que ofertam vagas em cursos profissionalizantes gratuitos. O programa já inseriu alunos nos cursos técnicos de padaria, confeitaria, elétrica, pedreiro de alvenaria, costura, marcenaria, entre outros. “Buscamos motivá-los para que busquem maior qualificação e assim consigam iniciar a vida profissional ou reinseridos no mercado de trabalho”, conta a psicóloga do programa Aline Ziziani.

Todas as pessoas acompanhadas pelo Acessuas são registradas do Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico) do Governo Federal. Além de serem acompanhados nos grupos de convivência, havendo necessidade e perfil social, os participantes do programa recebem auxílios de programas de assistência municipais, estaduais ou federais. A medida visa oferecer suporte até que o usuário consiga se restabelecer e conquistar sua autonomia.

Unidades do CRAS desenvolvem ações para públicos diversos e de todas as idades

Atualmente o município conta com oito unidades do CRAS. O serviço segue as normas do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) e tem registrado maior celeridade nos atendimentos. As unidades do CRAS são referência para a inclusão dos usuários CadÚnico. Em Petrópolis, cerca de 29 mil pessoas possuem o registro e são direcionadas a programas como o Bolsa Família, destinado a aproximadamente 12 mil famílias na cidade; e o Benefício de Proteção Continuada (BPC), que está disponível para cerca de 3 mil famílias.

As unidades do CRAS também fornecem programas e ações voltadas para o idoso e adolescente. O ID Jovem possibilita a gratuidade de adolescentes ao transporte e à cultura e a carteira do idoso também disponibiliza benefícios para o público da terceira idade que se enquadra ao perfil de vulnerabilidade social.

Os Centros de Referências de Assistência Social estão localizados nos bairros:

CRAS Quitandinha

Horário de funcionamento: das 8h às 17h, de segunda-feira a sexta-feira, sem horário de almoço - Rua Alagoas, s/nº – Quitandinha.

 CRAS Centro

Horário de funcionamento: das 8h às 17h, de segunda-feira a sexta-feira, sem horário de almoço – Rua Dr. Sá Earp, nº 39 – Centro.

 CRAS Retiro

Horário de funcionamento: das 8h às 17h, de segunda-feira a sexta-feira, sem horário de almoço - Rua Hermogênio Silva, 238 - Retiro.

 CRAS Posse

Horário de funcionamento: das 8h às 17h, de segunda-feira a sexta-feira, sem horário de almoço - Estrada União e Indústria, S/N, ao lado do CIEP Gabriela Mistral (CEU da Posse).

 CRAS Corrêas

Horário de funcionamento: das 8h às 17h, de segunda-feira a sexta-feira, sem horário de almoço. Rua Vigário Correa, 443 – Corrêas.

 CRAS Vale do Carangola

Horário de funcionamento: das 7h30 às 16h30, de segunda-feira a sexta-feira, sem horário de almoço. Rua Waldemar Vieira Afonso, 19 – Antiga ONG - Vale do Carangola.

 CRAS Itaipava

Horário de funcionamento: das 8h às 17h, de segunda-feira a sexta-feira, sem horário de almoço. Estrada União e Indústria, 11.860 – Itaipava.

 CRAS Madame Machado

Horário de funcionamento: das 8h às 17h, de segunda-feira a sexta-feira, sem horário de almoço.Rua Geraldo Lourenço Dias, s/nº (ponto final do ônibus 704) – Madame Machado

 



Edição anterior (1736):
segunda-feira, 12 de agosto de 2019
Ed. 1736:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1736): segunda-feira, 12 de agosto de 2019

Ed.1736:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior