Edição anterior (2198):
segunda-feira, 16 de novembro de 2020
Ed. 2198:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2198): segunda-feira, 16 de novembro de 2020

Ed.2198:

Compartilhe:

Voltar:


  Eleições
Rubens Bomtempo e Bernardo Rossi na disputa pelo 2º turno

Jaqueline Ribeiro - especial para o Diário

Eleitores de Petrópolis mais uma vez levaram para segundo turno a disputa pelo cargo máximo do executivo municipal, que será definida no dia 29. A exemplo do que aconteceu nas duas últimas eleições  2012 e 2016 -  a disputa pela prefeitura  está entre o ex-prefeito Rubens Bomtempo (PSB), que obteve 39.093 dos votos válidos (27.37%%) - 15,170 votos a mais que o atual prefeito Bernardo Rossi (PL), que teve 23.923 votos (16.75%). A disputa pelo segundo lugar foi acirrada, com diferença de apenas 204 votos entre o atual prefeito e o terceiro colocado na corrida pela cadeira do executivo, Leandro Azevedo (PSD), que teve 23.719 votos (16,61%). Dos 240 mil eleitores aptos a votar na cidade, 168.353 compareceram as sessões. Dados do Tribunal Regional Eleitoral mostram que a cidade teve  147.335 votos validos. Brancos e nulos somaram 21.018, sendo 12.520 brancos e 8.498 nulos. Petrópolis tem 649 sessões eleitorais. Ao todo 13 candidatos participaram da disputa pela cadeira do executivo.

- Tanto eu quanto o Paulo (Mustrangi) estamos aqui muito felizes e agradecemos ao povo petropolitano que nos colocou no segundo turno em primeiro lugar e  sabendo agora nós vamos trabalhar andando pelas comunidades novamente, discutindo a nossa cidade e as questões importantes para que Petrópolis possa voltar a crescer, a se desenvolver e a gente possa fazer mais pela nossa saúde e pelo nosso povo, porque o que a gente quer é isso. A partir de terça-feira estaremos nas ruas de novo conversando com o povo - diz o candidato e  ex-prefeito Rubens Bomtempo.

 - Fico muito emocionado de ter sido escolhido por 23.923 petropolitanos. Nossa candidatura vai continuar mostrando no segundo turno todos os avanços que a nossa cidade conquistou nos últimos quatro anos: o Cartão Merenda Certa, que nós vamos manter, a entrega de quase 1 mil casas, a UPA Itaipava, o maior investimento da história do Hospital Alcides Carneiro, 2 mil vagas em creche, uma central de monitoramento moderna para a segurança de Petrópolis. Vamos continuar mostrando que fizemos muita coisa mesmo enfrentando uma profunda crise econômica e uma pandemia. Salvamos vidas. Temos propostas concretas e viáveis, e continuaremos a mostrar isso com muita garra, com muita disposição em todos os cantos do município. Não podemos retroceder em todas as nossas vitórias, vamos continuar cuidando do futuro de Petrópolis com responsabilidade. Vamos com tudo nesse segundo turno- disse Bernardo Rossi.   

Bomtempo é médico e aos 58 anos tem histórico de três mandatos como prefeito - eleito  em 2000, 2004 e 2012 -  e um mandato como vereador. Rubens Bomtempo tem como vice o também ex-prefeito Paulo Mustrangi, eleito em 2008. Até o início da campanha deste ano, Rubens Bomtempo atuou como diretor técnico e plantonista do Hospital Unimed, onde foi responsável pela implementação do protocolo de atendimento a pacientes com covid-19. Também já foi diretor do Hospital Municipal Nelson de Sá Earp.  Ele é casado e tem dois filhos. Em três governos Bomtempo  realizou obras como a reconstrução do Hospital Alcides Carneiro, que ganhou nova maternidade e pediatria; a revitalização do Centro Histórico; a rodoviária do Bingen; a chegada do gás natural; o Centro da Moda da Rua Teresa; a transformação de Petrópolis em polo universitário, com a UFF, Cefet, Cederj, Faetec; a construção de 30 escolas e creches; a implantação da rede de Postos de Saúde da Família e a criação do bilhete eletrônico são algumas de suas principais ações. Bomtempo criou a Lei de Incentivos Fiscais,  e foi responsável pelo maior aumento da arrecadação de ICMS da história de Petrópolis, o que corresponde a R$ 60 milhões a mais todo ano no caixa da Prefeitura. Bomtempo recebeu os prêmios Prefeito Empreendedor, do Sebrae; Amigo da Criança, do Unicef; Selo de Ouro do Turismo, do Ministério do Turismo;  Gestão Fiscal Responsável, do Conselho Federal de Contabilidade; e Cidade Resiliente, da ONU.

Bernardo Rossi  concorre à reeleição aos 40 anos. Ele é formado em direito, assumiu a prefeitura em 2017 com a experiência de dois mandatos de vereador - eleito em 2004 e 2008 - o último deles como presidente da Câmara. Em 2010 foi eleito deputado estadual e reeleito em 2014 com 56.806 votos, o mais votado na história de Petrópolis. Em dois mandatos apresentou mais de 250 projetos e indicações. Para garantir desenvolvimento da economia, atuou para a renovação da chamada Lei da Moda, que garante ICMS reduzido para confecções e a adoção de tributação diferenciada para a produção de cerveja artesanal, setor que vem crescendo na cidade, assim como a produção de móveis, que também recebeu benefício fiscal. Na área da saúde, Bernardo aprovou leis pioneiras no estado focadas na saúde da mulher: a vacina contra o câncer do colo do útero foi uma iniciativa de Bernardo na Alerj e acabou se tornando um programa em todo o país pelo SUS. E o Estado do Rio, por força de lei de Bernardo Rossi, ganhou autonomia para critérios para a mamografia ampliando a faixa etária – a partir de 39 anos – para as mulheres, que passaram a ter resguardado o direito de fazer o exame de graça na rede pública. Na Assembleia do Estado do Rio, Bernardo ocupou a presidência da Comissão de Constituição e Justiça, a mais importante do parlamento estadual, e atuou como vice-corregedor da Casa. Sua experiência como administrador público também inclui a Secretaria de Estado de Habitação, em 2015, Bernardo Rossi é casado com a arquiteta Sabrina Noel, e tem dois filhos.

 

Confira a votação dos 13 candidatos

 

1º Rubens Bomtempo (PSB) - 39.093 votos (27,37%)

2º Bernardo Rossi (PL) - 23.923 votos (16,75%)

3º Professor Leandro Azevedo (PSD) - 23.719 votos (16,61%)

4º Elias Montes  PSL  - 16.282 votos (11,40%)

5º Jamil Sabrá Neto (PSC) - 7.213 votos (5.05%)

6º Alexandre Gurgel (Cidadania) - 6.642 (4,65%)

7º  Coronel Vieira Neto (PRTB) - 5.404 votos (3,78%)

8º Matheus Quintal (Republicanos) - 5.404 votos (3,78%)

9º Professora Lívia Miranda (PC do B) - 4.968 votos (3,48%)

10º Professor Zé Luiz (PSOL) - 3.991  votos (2,79%)

11º Ramon Mello (AVANTE) - 3.314 votos (2,32%)

12º Eduardo Silvério (PODE) - 1.473 votos (1,03%)

13º Marcos Novaes (PDT) - 1.388 votos (0,97%)

***A disposição dos nomes e respectivas votações segue a listagem do TSE.

 

 



Edição anterior (2198):
segunda-feira, 16 de novembro de 2020
Ed. 2198:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2198): segunda-feira, 16 de novembro de 2020

Ed.2198:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior