Edição anterior (2133):
sábado, 12 de setembro de 2020
Ed. 2133:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2133): sábado, 12 de setembro de 2020

Ed.2133:

Compartilhe:

Voltar:


  Incêndio

Bombeiros registraram 22 ocorrências de fogo em vegetação em 7 dias

Calor, que deverá continuar semana que vem, potencializa risco de queimadas

Jaqueline Ribeiro - Especial para o Diário

 

O clima quente e seco - comum ao período da estiagem -  que de acordo com as previsões meteorológicas deverá se manter nas próximas semanas, acende o sinal de alerta para o risco da propagação de queimadas em áreas verdes da cidade. Na última semana, considerando dados divulgados pelos  Bombeiros entre o último sábado (4.09) e ontem (11), equipes foram acionadas para combater pelos menos 22 ocorrências de fogo em vegetação em diferentes pontos da cidade - a maioria na região dos distritos. Ontem durante todo o dia, equipes atuaram no combate a focos de fogo que se espalharam pelas montanhas nas proximidades da Estrada do Contrões, no distrito da Posse. Moradores registraram imagens do fogo consumindo a vegetação nas montanhas. A situação é preocupante uma vez que de acordo com Instituto Clima Tempo, não há previsão de chuva significativa para os próximos 15 dias em Petrópolis.

 - Estamos em um período de estiagem, em que o fogo se propaga muito rapidamente pois a vegetação está seca. A população precisa colaborar. Em  98% dos casos,  incêndios florestais registrados na cidade tem origem em ações humanas - atitudes muitas vezes reptem hábitos antigos, como a queima de lixo, queimadas para limpeza de terrenos e até mesmo a soltura de balões, mas que são crimes, passiveis de punição - aponta o comandante do 15º Grupamento do Corpo de Bombeiros de Petrópolis, tenente-coronal Gil Kempers.

Das 22 ocorrências de fogo em vegetação registradas, cinco foram no primeiro distrito, seis em localidade do segundo distritos (Cascatinha), três no terceiro distrito (Itaipava), sete no quarto distrito (Pedro do Rio) e um no quinto distrito (Posse).  A maior frente de combate foi na região de Secretário, localidade do distrito de Pedro do Rio, onde o fogo consumiu 81 hectares de mata e cujo trabalho de combate se estendeu por quatro dias e exigiu uma operação que chegou a mobilizar de 30 homens, oito viaturas e uma aeronave. A operação contou com o apoio de e brigadistas do Instituto Chico Mendes e Biodiversidade (ICMBio), Instituto Estadual do Ambiente (INEA) Defesa Civil Municipal e Guarda Civil Municipal.

   



Edição anterior (2133):
sábado, 12 de setembro de 2020
Ed. 2133:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2133): sábado, 12 de setembro de 2020

Ed.2133:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior