Edição anterior (1734):
sábado, 10 de agosto de 2019
Ed. 1734:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1734): sábado, 10 de agosto de 2019

Ed.1734:

Compartilhe:

Voltar:


  Cidade

Bunka-Sai, festival da cultura japonesa, é aberto oficialmente no Palácio de Cristal

Evento vai até domingo com mais de 50 atrações

           

 

O Palácio de Cristal se transformou em um pedacinho do Japão com a abertura, na noite desta quinta-feira (08.08), do Bunka-Sai. A festa que homenageia a cultura e as tradições milenares dos japoneses vai contar com quatro dias de intensa programação, com muita dança folclórica, música, oficinas, gastronomia e diversas outras atividades até domingo (11). O prefeito Bernardo Rossi, o cônsul geral do Japão no Rio de Janeiro, Yoshitaka Hoshino, e o presidente da Associação Nikkei de Petrópolis, Kiyoshi Ami abriram oficialmente a festa com a sangria do barril de saquê.

            A relação de Petrópolis com o Japão é um marco na história da imigração nikkei. A cidade foi a primeira do país a receber uma representação diplomática japonesa. Em 1897 foi o primeiro contato oficial do Japão com o Brasil e foi aqui que a delegação se instalou. O encantamento do terceiro ministro na época, Fukashi Sugimura, com a cidade deu origem, 11 anos mais tarde, à imigração japonesa no Brasil.

            “Petrópolis tem, sim, tudo a ver com o Japão. Temos orgulho dessa história”, disse o prefeito Bernardo Rossi. “É importante ressaltar também que desde o início estamos com esse viés turístico e o petropolitano já entendeu a importância das festas para a nossa cidade. Os eventos têm sido um marco para o município”, completou.

O primeiro dia de festa contou, além da sangria do barril, chamado de Kagami Biraki pelos japoneses, também com uma apresentação de Bon-Odori (dança folclórica) e da cantora Anna Hannickel interpretando os hinos do Brasil, Japão e Petrópolis. A abertura também teve a presença da vice-cônsul cultural, Keiko Kikuchi, o diretor-presidente da Associação Cultural e Esportiva Nipo-brasileira do Rio de Janeiro, Minôru Matsura, o presidente do Instituto Cultural Brasil Japão, Sohakú Bastos, além de secretários municipais, vereadores, entre outras autoridades. Nesta 11ª edição, a festa comemora 111 anos da imigração japonesa no Brasil.

“É um grande prazer estar aqui de novo. Esta é uma festa que já está bem marcada no calendário da cidade. E é sempre uma alegria retornar a essa Cidade Imperial”, ressaltou o cônsul. “Estou emocionado, com tantas pessoas aqui hoje. O principal objetivo da festa é estreitar os laços entre o Brasil e o Japão. Contamos com a presença de todos durante as atrações”, completa o presidente da Associação Nikkei.

            “Petrópolis é muito plural e tem uma história incrível. Estamos ligados a muitas culturas diferentes e a japonesa é uma delas. É muito importante homenageá-la e também conhecê-la melhor”, destaca o diretor-presidente do Instituto Municipal de Cultura e Esportes (IMCE), Marcelo Florencio. “O público terá a disposição diversas atividades durante esses quatro dias e toda a programação deve atrair também muitos visitantes para cidade, principalmente no domingo, Dia dos Pais”, completa o secretário da Turispetro, Marcelo Valente.

Programação no fim de semana

A programação está repleta de atividades durante todo o fim de semana. Nesta sexta, tem atividade de Defesa Civil para as crianças, inspirado nas técnicas japonesas; contação de histórias japonesas; judô; oficinas de bonecas japonesas de papel, de mangá e de ábaco; Aikido; e Bon-odori. Já  no sábado, o público vai poder contar com um torneio de judô; karatê; oficinas de ikebana (arranjo de flores), mangá, ábaco, pipas e como escrever seu nome em japonês; cerimônia do chá; apresentações do coral Cant’Vox, Orquestra Social Ação Pela Música e Anna Hannickel; e ainda Taiko; técnicas sobre como vestir o kimono; música popular japonesa; Bon-odori; Concurso de fotografia de cerejeiras; e torneio de Pokemon GO.

 E no domingo, tem apresentação do Coral dos Canarinhos; KendôKage-ryu (combate com espadas; gincana; JiuJitsu; Ninjutsu; Aikido; Bon-odori; oficinas de origami, mangá e haicai; além de taiko; apresentação de cosplay; e técnica sobre como vestir o kimono.

O evento também conta com quatro exposições: “Dois países, dois povos e um só homem e sua expressão cultural"; “SHI DOORO - lanternas de pedra”; “Pipas Rokako” e "Templos do Japão. Pinturas hiperrealistas do monge budista Hoon".



Edição anterior (1734):
sábado, 10 de agosto de 2019
Ed. 1734:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1734): sábado, 10 de agosto de 2019

Ed.1734:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior