Edição anterior (1580):
sábado, 09 de março de 2019
Ed. 1580:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1580): sábado, 09 de março de 2019

Ed.1580:

Compartilhe:

Voltar:


  Campanha

Campanha mensal do Meio Ambiente recebe lixo eletrônico no Centro

Ação se torna permanente e acontece sempre na última sexta-feira de cada mês

  
 Com mais de três toneladas de produtos recebidos nas três etapas realizadas até o momento, a campanha de recolhimento de lixo eletrônico da Secretaria de Meio Ambiente vai se tornar permanente – sempre na última sexta-feira de cada mês – naPraça Dom Pedro. A iniciativa coleta celulares, computadores, câmeras digitais, notebooks e tablets que estão obsoletos ou com algum defeito e que não sejam mais utilizados. A ação acontece em parceria com a Recicla Ambiental – empresa de reciclagem que vai receber o material – além da Comdep e da Secretaria de Desenvolvimento Econômico.

 De acordo com um estudo realizado pela Organização Nações Unidas (ONU) em conjunto com a União Internacional das Telecomunicações, em 2017 foram gerados 44,7 milhões de toneladas desse tipo de resíduo em todo o mundo, sendo que até 2021 esse número deve crescer 17%. Com a realização da campanha, a prefeitura está cumprindo a Política Nacional de Resíduos Sólidos. A próxima etapa acontece no dia 29 de março.

 “O objetivo principal é destinar de maneira correta os produtos eletrônicos que não funcionam mais ou que o proprietário quer se desfazer. É importante que a população tenha essa facilidade na hora de entregar esse material. Além de ser mensal no Centro, vamos levar para os bairros e distritos ao longo desse ano”, destaca o prefeito Bernardo Rossi.

O secretário de Meio Ambiente, Renato Couto, explica que esse tipo de material contém substâncias como chumbo, mercúrio, cádmio e berílio que, ao serem descartados incorretamente, poluem a natureza. Com o apoio de uma empresa especializada, o lixo recolhido será descartado ou reutilizado de forma adequada.

"Equipamentos eletrônicos  podem causar a contaminação de solo e da água. É importante lembrar que esse tipo de lixo foi criado por nós, seres humanos, e que precisamos descartar de maneira correta, sem prejudicar a natureza", pontua Renato.

“Petrópolis é uma cidade maravilhosa, que precisa ter o seu lado verde preservado”, destaca Éder Gonçalves, um dos responsáveis pela Recicla Ambiental, que realiza o mesmo trabalho em outras cidades do Estado, como Itaguaí, São Gonçalo e Niterói.

 A campanha é mais uma ação do projeto Inteligência Ambiental (IA) do setor de educação ambiental, criado pela pasta 2017 com o objetivo de conscientizar a população da importância da preservação ambiental. Também são realizados trabalhos de orientação nos bairros e nas escolas, dentro do Defesa Civil nas Escolas – que engloba também o Meio Ambiente.

 “Precisamos trabalhar desde a infância a importância de preservamos a natureza. São ações importantes, como o plantio de árvores e aulas ar livre, que marcam as crianças. Os jovens são ferramenta propagadoras de informação e muitas vezes, educam os pais e adultos”, disse Renato Couto.



Edição anterior (1580):
sábado, 09 de março de 2019
Ed. 1580:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1580): sábado, 09 de março de 2019

Ed.1580:

Compartilhe:

Voltar:

Casando com Estilo








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior