Edição anterior (1673):
segunda-feira, 10 de junho de 2019
Ed. 1673:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1673): segunda-feira, 10 de junho de 2019

Ed.1673:

Compartilhe:

Voltar:


  Cidade

Cidade tem investimento público de R$ 35,5 milhões em obras em dois anos e meio

Recursos incluem as obras retomadas pelo município, obras de contenção, pavimentação e outras verbas que já estão garantidas

Com mais R$ 5,5 milhões em obras garantidas esta semana, a prefeitura soma um volume de investimentos na cidade em dois anos e meio que alcança R$ 24,7 milhões. Além disso, Petrópolis já tem garantidos mais R$ 10,8 milhões em convênios já assinados com a Caixa e que serão executados nos próximos meses. Na soma total, desde que assumiu, em 2017, a gestão Bernardo Rossi já obteve ou aplicou recursos de R$ 35,5 milhões.

“Essas são obras fruto de investimentos que o município conquistou junto ao governo federal, mas já estamos trabalhando em cima de outros projetos de pavimentação, de contenção, de turismo, de saúde. Obras que só serão possíveis graças ao esforço da prefeitura de buscar recursos em outras fontes para aplicar em áreas importantes do nosso município”, destaca o prefeito Bernardo Rossi.

O investimento anunciado esta semana garante recursos para ampliação do programa Mais Asfalto, que já fez a manutenção de 167 ruas de 42 bairros em toda cidade e que agora fará a pavimentação de 900 metros entre as ruas Caldas Viana, Floriano Peixoto e Alberto Torres. Também serão aplicados recursos para reforma do Theatro D. Pedro, um dos mais importantes equipamentos culturais do município. Ainda estão garantidas obras em quadras de cinco comunidades: Amazonas (Quitandinha), Vila São José (Bingen), Comunidade Oswaldo Cruz (Valparaíso), Comunidade do Alemão (Retiro) e Vale do Carangola, beneficiando cerca de 15 mil moradores.

Além das obras que já entraram em licitação, outros convênios já estão assinados e estão em fase de elaboração dos projetos executivos, que precisam de análise da Caixa. Na lista estão incluídas a pavimentação de ruas no Carangola, Castelânea e Centro; a revitalização do Lago de Nogueira; reforma do Palácio de Cristal e da Casa Santos Dumont; ampliação do Polo de Capacitação Rural; construção de uma praça em Itaipava; e a reforma de quadras no Vila Rica e na comunidade Chapa 4.

Os investimentos listados se referem apenas a verbas destinadas para obras. Porém, o município ainda captou recursos federais para outras áreas, como Saúde, Educação e Assistência Social. As emendas dos últimos dois anos e meio ultrapassam R$ 20 milhões, sendo praticamente metade (R$ 9,5 milhões) para compra de equipamentos para postos de saúde e hospitais – como mamógrafo no HAC e ultrassom para o Nelson de Sá Earp –, aplicação na rede de Atenção Básica e de Média e Alta Complexidade. Também foram conquistadas verbas para aquisição de ônibus escolares, ampliação de programa esportivos dentro de escolas, promoção de músicas em escolas, aquisição de equipamentos para o Creas, entre outras.

Investimentos desde 2017

Só em obras de contenção, o investimento nos últimos dois anos ultrapassa R$ 2,5 milhões, um valor que aumentará com mais uma obra que entra em licitação em breve para a Rua Primeiro de Maio. Os recursos já aplicados são em obras no Sítio do Pica-Pau (Dr. Thouzet); Presidente Sodré (Siméria); Desembargador Luiz Antônio Severo da Costa (Itaipava); Atílio Marotti (Quarteirão Brasileiro); Catarina Blatt (Duarte da Silveira); Gregório Cruzick (Bela Vista); Aristides Ladeira (Bairro Esperança); Av. Piabanha (Centro); Felipe Camarão (Comunidade do Neylor); Rua Bingen (Bingen); Ladeira do Ventura (Estrada da Saudade); e João Felipe Schmidt (Bingen).

“As obras de contenção são extremamente necessárias para salvar vidas e para permitir que os petropolitanos tenham tranquilidade nas comunidades onde moram. Todo o trabalho focado na questão das encostas é feito com base no Plano Municipal de Redução de Riscos (PMRR), um mapeamento completo da cidade que apontou 234 áreas onde são necessárias intervenções, e é em cima que estamos buscando fazer essas obras”, afirma o secretário de Obras, Ronaldo Medeiros.

Na malha viária, além das ruas que servem para as linhas de ônibus nas comunidades, o programa Mais Asfalto também investe nas vias de intensa circulação da cidade. Já foi feita pavimentação de cerca de sete quilômetros em ruas do Centro, num circuito que leva ao Alto da Serra e à região do Bingen e Mosela. Pavimentação do trecho Caldas Viana / Floriano Peixoto / Alberto Torres dará melhores condições no caminho para Cascatinha. E ainda estão previstas reforma da Av. Barão de Amazonas, Monsenhor Bacelar e Rocha Cardoso (circuito que vai para Quitandinha e Valparaíso), VicenzoRivetti (que vai ligar o Carangola ao Caetitu), Cardoso Fontes (na Castelânea) e Av. Koeler. Só nestes locais são R$ 7,7 milhões em investimentos.

Trabalho de retomada de obras

Além das novas obras, a prefeitura também trabalhou para destravar R$ 9 milhões em obras feitas diretamente pelo município e que foram paralisadas até 2016. Fazem parte desse trabalho de retomada de obras paradas a construção das UBSs de Araras e Posse - que vão atender 20 mil pessoas no total -, a construção do CEI Boa Vista - dentro do PAC Estrada da Saudade -, a reforma da Escola Municipal Jandira Bordignon, a construção do Centro de Iniciação ao Esporte (CIE) no Caxambu e as reformas das quadras de Pedras Brancas e Morin.

 



Edição anterior (1673):
segunda-feira, 10 de junho de 2019
Ed. 1673:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1673): segunda-feira, 10 de junho de 2019

Ed.1673:

Compartilhe:

Voltar:







Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior