Edição anterior (1730):
terça-feira, 06 de agosto de 2019
Ed. 1730:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1730): terça-feira, 06 de agosto de 2019

Ed.1730:

Compartilhe:

Voltar:


  Cidade

Com forças de segurança integradas, Petrópolis segue como cidade mais segura do Estado

 

Pelo segundo ano seguido, Atlas da Violência mostra que o município tem o menor índice de homicídios entre cidades médias e grandes do Rio de Janeiro

 

Integração entre Guarda Civil, Polícia Militar e delegacias, com troca de informações, inteligência e atuação em conjunto, investimentos em monitoramento e equipamentos, capacitação constante dos agentes. O trabalho que vem sendo desenvolvido em Petrópolis nos últimos dois anos tem sido fundamental para a segurança do município. Pelo segundo ano consecutivo, a cidade aparece como a mais segura do estado no Atlas da Violência, elaborado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP).

O estudo, lançado na última segunda-feira (05.08), apresenta dados apurados em 2017 e leva em consideração o número de homicídios (reais e ocultos, ou seja, casos de mortes violentas com causa indeterminada) nas 310 cidades com mais de 100 mil habitantes em todo Brasil. Petrópolis teve taxa de 13,6 homicídios por 100 mil habitantes, menor índice entre os 27 municípios do Rio de Janeiro de médio ou grande porte.

“Petrópolis se destaca quando o assunto é segurança pública e temos trabalhando para que mantenha o título de município mais seguro do estado. Neste sentido, integrar os trabalhos das forças de segurança é fundamental. Desde o início do governo temos buscado esta proximidade. E os resultados são concretos e podem ser percebidos pela população. É preciso haver essa articulação para que possamos manter a tranquilidade do petropolitano e dos turistas. Por isso que estamos investindo em ferramentas que vão tornar os serviços cada vez melhores e mais efetivos. Nossa meta é reduzir ainda mais estes números”, pontua o prefeito Bernardo Rossi.

Mais câmeras para fortalecer monitoramento

Entre os investimentos previstos para a área de segurança está a ampliação do Centro Integrado de Operações de Petrópolis (Ciop), que hoje opera com 56 câmeras, mas vai alcançar 80 com a aquisição de 24 novas unidades, além de 250 outros equipamentos - um investimento de quase R$ 450 mil. O sistema de monitoramento é um dos exemplos de trabalho integrado entre as forças de segurança, que utilizam as câmeras para atuação em flagrantes e também na investigação de crimes.

A criação do Fundo Municipal de Segurança é mais um fator importante para isso, já que permitirá que o município faça a captação de recursos para aquisição de uniformes, viaturas, equipamentos de proteção individual (como capacetes para os agentes que se deslocam de moto), de comunicação (como rádios), entre outros tipos, destinados para a Guarda Civil.

“Petrópolis é uma cidade conhecida pela tranquilidade, mas nem por isso podemos descansar e deixar de investir. Temos utilizado a tecnologia a favor da segurança e vamos ampliar o monitoramento com mais câmeras”, desta o prefeito. O município também tem um trabalho muito importante feito pelo canil no combate ao tráfico, com operações feitas em conjunto com a PM e com as delegacias. “Petrópolis está no caminho certo para garantir a segurança da população”, ressalta o prefeito.

Petrópolis abaixo das médias nacional e estadual

O estudo do Ipea/FBSP se concentrou nas cidades médias e grandes de acordo com a estimativa de população de 2017. A taxa de homicídios no país todo é mais que do dobro que a de Petrópolis: a média entre os 310 municípios que se encaixam nessa classificação é de 31,6 homicídios por 100 mil habitantes.

No estado do Rio, esse índice é ainda maior e alcança 38,4. Para efeito de comparação, a cidade mais violenta do estado de acordo com o Atlas da Violência, Queimados tem uma taxa quase nove vezes mais alta – 115,6. Volta Redonda, que tem a população mais próxima (265 mil) registrou taxa de 24,7 homicídios/100 mil habitantes.

 



Edição anterior (1730):
terça-feira, 06 de agosto de 2019
Ed. 1730:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1730): terça-feira, 06 de agosto de 2019

Ed.1730:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior