Edição anterior (1671):
sábado, 08 de junho de 2019
Ed. 1671:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1671): sábado, 08 de junho de 2019

Ed.1671:

Compartilhe:

Voltar:


  Educação

Comissão de Educação apresenta denúncias sobre merendas

Vereadores que integram comissão da Câmara Municipal cobram Prefeitura, que nega que haja falta de merendas

Wellington Daniel

A presidente da Comissão de Educação da Câmara Municipal, vereadora Gilda Beatriz (MDB), afirmou que falta merenda na Escola Municipal Amélia Antunes Rabello, em Itaipava. Apesar disso, a Prefeitura negou que haja falta de merenda e disse que a entrega de itens não perecíveis é realizada de acordo com o solicitado pelas escolas através do mapa da merenda.

Segundo a vereadora, os produtos em falta são: carne bovina, extrato de tomate, achocolatado, biscoitos, cereais e óleo na unidade escolar do terceiro distrito. Outros dois vereadores integrantes da Comissão, Leandro Azevedo (PSD) e Marcelo Lessa (SD), também estão realizando fiscalizações.

- Todos os parlamentares da comissão de educação vêm recebendo denúncias e fazendo fiscalizações. Tenho recebido demandas todos os dias. A qualidade das merendas, o fornecimento e a estrutura das escolas são reclamações constantes – afirmou Gilda.

Procurada, a Prefeitura negou que haja falta de merendas em unidades escolares de ensino.

- Não há falta de merenda em nenhuma das escolas da rede municipal. A entrega de itens não perecíveis é realizada de acordo com o solicitado pelas escolas através do mapa da merenda. A entrega de itens perecíveis como carne vermelha, frango e peixes ocorre semanalmente, para garantir a qualidade dos produtos. O mesmo ocorre com os hortifrutigranjeiros: a entrega ocorre semanalmente em todas as unidades escolares da rede municipal de Educação. A escola citada recebeu a reposição de todos os itens perecíveis na terça-feira (04.05) – afirmou a resposta da Secretaria.

O poder executivo ainda ressaltou que a Secretaria de Educação mantém o Núcleo de Alimentação Escolar que acompanha a alimentação escolar na rede municipal. Segundo a Prefeitura, as nutricionistas elaboram cardápios adaptados de acordo com a idade e necessidade nutricional das crianças. O executivo ainda garante que visitas também são feitas pelas nutricionistas, regularmente, nas unidades educacionais da rede.

O vereador Leandro Azevedo, que é vice-presidente da Comissão, disse que colocou meta de 50 visitas neste ano.

- Iniciamos essas fiscalizações em fevereiro com a meta de visitar 50 instituições de ensino até o meio do ano. Acabamos de alcançar nosso objetivo inicial e encontramos problemas na maioria das instituições. Estão relacionados a questões estruturais, como falta de pintura, paredes rachadas, mobiliários danificados, necessidade de quadras esportivas e parquinhos infantis. Por outro lado, como ponto positivo, percebemos que o relacionamento entre as unidades escolares e a Secretaria de Educação, está mais estreito e permanente e isso reflete diretamente no trabalho dos profissionais – afirmou.

Com relação a obras, a Prefeitura afirmou que vem investindo em obras e reformas em escolas de Centros de Educação Infantil desde o início da gestão, em 2017. Já foram contabilizadas 81 reformas e, até o final desse ano, outras 39 escolas passarão por melhorias. Além dessas, a Prefeitura também afirmou que retomou obras que foram abandonadas na gestão passada: Escola São José do Caetitu e Escola Municipal Jandira Bordignon.



Edição anterior (1671):
sábado, 08 de junho de 2019
Ed. 1671:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1671): sábado, 08 de junho de 2019

Ed.1671:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior