Edição anterior (1817):
sexta-feira, 01 de novembro de 2019
Ed. 1817:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1817): sexta-feira, 01 de novembro de 2019

Ed.1817:

Compartilhe:

Voltar:


  Cidade

Comissão vai levantar prejuízos e necessidades dos agricultores do Brejal prejudicados pela chuva de granizo

Pelo menos 80 agricultores tiveram perdas na produção




 A região do Brejal foi uma das mais afetadas por conta da chuva de granizo ocorrida no último fim de semana (26.11). As pedras destruíram plantações de verduras e legumes, o forte da região. Aproximadamente 80 produtores registraram perda de 40% a 100% nas produções, o que pode representar um prejuízo de cerca de R$ 500 mil. Para ajudar na retomada das atividades, uma comissão foi formada para registrar as perdas de cada produtor e buscar auxilio nas esferas estadual e federal. A comissão será formada por representantes do poder público, Departamento de Agricultura, Sindicato Rural de Petrópolis, Emater e Federação da Agricultura do Rio de Janeiro, além da Associação de Produtores do Brejal. O assunto norteou um encontro realizado nesta quinta-feira (31.10) com os produtores da região.

A reunião foi convocada pelo Sindicato Rural e contou com a participação da presidente da EmaterRio, Stella Romano, do presidente da Federação de Agricultura do Rio de Janeiro, Rodolfo Tavares, do presidente do Sindicato Rural, Henrique Mesquita, além dos representantes da prefeitura, o secretário de Meio Ambiente Fred Procópio e o diretor do Departamento de Agricultura, José Maurício Soares.

“Importante esse levantamento que vai mostrar exatamente o estrago causado pela chuva na região, uma das mais conhecidas pela qualidade da produção e referência nos alimentos orgânicos. A prefeitura vai acompanhar todo o processo e auxiliar no que foi necessário. Felizmente um trabalho de recuperação da estrada vicinal foi realizado antes da chuva, agora, o importante é ajudar na recuperação dos produtores. Vamos buscar auxilio em todas as esferas”, disse o prefeito Bernardo Rossi.

Um levantamento prévio feito na reunião mostrou que 80 agricultores tiveram perdas na produção, entre 40% e 100% no total de tudo o que foi produzido. Representando o prefeito Bernardo Rossi, o secretário de Meio Ambiente, Fred Procópio, afirmou que a prefeitura vai buscar formas para auxiliar na recuperação.

“O auxilio será necessário para que esses produtores recuperem a capacidade produtiva. Nesse primeiro momento vamos estudar, a partir do levantamento que será feito pela comissão, a possibilidade de parcerias e a conversão de multas ambientais, através de TAC para a compra de materiais como insumos para as plantações. Essa é uma ideia que será analisada. O importante é que a resposta seja rápida. Já conseguimos destinar aproximadamente R$ 52 mil de multas para auxilio nas estradas vicinais e agora vamos nos empenhar para ajudar nessa recuperação”, explicou Fred Procópio.

Na ocasião, a presidente da Emater Rio, Stella também disse que a instituição vai utilizar o levantamento de prejuízos para tentar ajudar os agricultores: “Os técnicos visitarão as propriedades para entender e fazer um relatório das perdas e necessidades. Uma das possibilidades que também vamos estudar será a de conseguir a linha crédito especifica para agricultores, o que auxiliará cada um de acordo com a sua necessidade. Mas, também vamos tentar arrumar máquinas para ajudar a trazer insumos para região”.

Rodolfo Tavares, presidente da Federação da Agricultura, Pecuária e Pesca do Estado do Rio de Janeiro, destacou que o estudo poderá auxiliar a federação e a Emater a estudar formas de prevenção. “Vamos analisar linhas de crédito disponíveis e também as técnicas que podem ser utilizadas para amenizar os problemas. Tudo será analisado e a comissão já deve apresentar resultados na próxima reunião da Associação de Produtores”, disse.

Paulo Aguinaga, da associação de produtores, destacou as necessidades imediatas. “Seria interessante que esses produtores conseguissem insumos, ajuda na preparação da terra, tudo o que possa apressar o recomeço dos trabalhos”.

Henrique Mesquita, presidente do Sindicato Rural, destacou que o sindicato vai acompanhar a atuação da comissão: “Importante esse encontro para fortalecermos os laços e conseguir ajuda para levantar o total de prejuízos”.

O diretor do Departamento de Agricultura, José Maurício Soares, afirmou que o essencial, nesse momento, é que os agricultores tenham suporte de máquinas para recuperação do solo. “Eles precisam fazer todo o trabalho de preparação do solo novamente para garantir que a nova colheita seja feita em tempo recorde. Já estamos estudando de que forma esse auxilio pode ser feito”. O secretário de Desenvolvimento Econômico, Marcelo Fiorini, reforçou a importância do trabalho da comissão. “Vários agentes de instituições diferentes trabalharão para levantar o que foi perdido e o que pode ser feito para ajudar essa região tão importante para a agricultura do nosso município”.



Edição anterior (1817):
sexta-feira, 01 de novembro de 2019
Ed. 1817:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1817): sexta-feira, 01 de novembro de 2019

Ed.1817:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior