Edição anterior (2134):
domingo, 13 de setembro de 2020
Ed. 2134:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2134): domingo, 13 de setembro de 2020

Ed.2134:

Compartilhe:

Voltar:


  Covid-19

Covid-19: 18 pessoas morreram pela doença desde o início do mês

Casos que exigem internação aumentaram  13%  nos últimos 14 dias

Especialista reforça alerta para que população não relaxe na prevenção

Jaqueline Ribeiro - especial para o Diário

 

Com dias ensolarados e de calor, o movimento em áreas públicas, como cachoeiras e praças da cidade vem se tornando maior, o que exige cuidados redobrados da população para evitar a contaminação por covid-19, alertam especialistas. Desde o início deste mês, 18 pessoas morreram em Petrópolis em decorrência de complicações causadas pelo novo coronavírus. Na última sexta-feira (11.09) o município contabilizava 193 mortes - 23 a mais do que há 14 dias, 29 de agosto, quando 170 óbitos haviam sido registrados.

A análise dos dados divulgados diariamente pela Secretaria de Saúde aponta também para um aumento de cerca de 13% no número de pacientes que precisaram de internação neste período. Enquanto no dia 29 de agosto 97 pacientes estavam  internados, na última sexta-feira (11) o número de internados subiu para 109 - 12 pacientes a mais. Apesar do aumento, o município não registra falta de vagas para internação de pacientes com covid-19. De acordo com a Secretaria de Saúde, na última sexta-feira a taxa de ocupação era de 50% dos leitos clínicos e 39,39% dos leitos de UTI..  

 Autoridades sanitárias reforçam que ainda sem remédio ou vacina capaz de conter a covid-19, as orientações segue as mesmas, ou seja, as pessoas não devem abandonar os cuidados básicos para conter a propagação do vírus, usando máscara, lavando frequentemente as mãos, usando álcool gel  e sobre tudo evitando as aglomerações.

- Vínhamos em uma tendência de queda dos casos na cidade na primeira quinzena de agosto, mas isso não se consolidou. A analise das semanas epidemiológicas mostra que o número de casos aumentou no período entre 16 e 29 de agosto (34ª e 35ª semanas) - avalia o epidemiologista, José Henrique Castrioto, que acompanha o andamento dos casos como membro do conselho de notáveis que ajuda a orientar as ações do município.

O especialista destaca que no momento o município tem uma situação confortável em relação a taxa de ocupação de leitos -  clínicos (50%) e de UTI (39,39%) -  mas o aumento no número de pacientes internados preocupa.

 - A média de mortes na cidade vem caindo, mas temos visto um aumento no número de casos novos na cidade. Por isso reforçamos que os cuidados devem ser mantidos. Temos observado também um aumento na demanda por internações, não apenas na rede pública, mas também na rede privada. Não há falta de leitos, mas é importante que as pessoas não abandonem os cuidados para evitar a doença. A covid-19 continua sendo uma doença para a qual não existe remédio ou vacina. Não se sabe exatamente como a doença vai evoluir em cada paciente. Portanto, a melhor estratégia continua sendo a prevenção. As pessoas devem manter todos aqueles cuidados de higiene que temos falado exaustivamente desde o começo da pandemia para evitar a contaminação - alerta o infectologista.



Edição anterior (2134):
domingo, 13 de setembro de 2020
Ed. 2134:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2134): domingo, 13 de setembro de 2020

Ed.2134:

Compartilhe:

Voltar:







Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior