Edição anterior (2251):
sexta-feira, 08 de janeiro de 2021
Ed. 2251:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2251): sexta-feira, 08 de janeiro de 2021

Ed.2251:

Compartilhe:

Voltar:


  Covid-19

Covid-19: vacinação em Petrópolis seguirá protocolos do Ministério da Saúde

Aloísio Barbosa Filho alerta sobre necessidade manter prevenção apesar da vacina

Jaqueline Ribeiro - especial para o Diário

 Petrópolis seguirá o plano de imunização do Ministério da Saúde para vacinar a po

 

pulação contra a covid-19. A  informação de que o município não terá um protocolo próprio, conforme chegou a ser anunciado na gestão passada, foi divulgada ontem pelo secretário de Saúde Aloísio Barbosa Filho.  O secretário destacou ainda que apesar das boas notícias quanto a vacina, é fundamental que a população mantenha as medias de prevenção à covid-19. 

- Mesmo com a chegada da vacina as pessoas precisarão manter a prevenção, usando máscara, lavando bem as mãos, usando álcool em gel e evitando as aglomerações. São hábitos necessários até que boa parte da população esteja imunizada, o que deverá levar de seis meses a um ano. As pessoas precisam estar cientes de que a pandemia não irá acabar imediatamente com a vacinação. É preciso manter as medidas de prevenção - pontua o secretário.   

Em pronunciamento público o ministro da Saúde Eduardo Pazuello anunciou que a vacinação contra a covid-19  em todos os municípios do território nacional deverá começar ainda em janeiro.

- Vamos seguir o plano do Ministério da Saúde. O ministro Eduardo Pazuello disse que vai providenciar os insumos e a vacina. Me  deixa um pouco mais tranquilo o anúncio do  Ministério de que garantiu 354 milhões de vacinas e com todos os insumos necessários para a vacinação da população. Vamos seguir todo protocolo do Ministério, priorizando no primeiro momento a imunização de profissionais de saúde e idosos - pontua o secretário de Saúde, Aloísio Barbosa Filho.

De acordo com o Ministério da Saúde todos os estados e municípios receberão a vacina de "forma simultânea, igualitária e proporcional à população. No que depender do Ministério da Saúde e do presidente da República, a vacina será gratuita e não obrigatória", disse o ministro Pazuello Ainda segundo o ministros, o Brasil tem  disponíveis cerca de 60 milhões de seringas e agulhas nos estados e municípios. "Número suficiente para iniciar a vacinação ainda neste mês de janeiro", afirmou Pazuello.

O secretario de Saúde de Petrópolis, informou que irá manter todas as medidas que já vinham sendo adotadas pela atual gestão da prepara aquisição de insumos. - Apesar da previsão de fornecimento de insumos pelo Ministério, continuamos dando andamento à compra  de insumos necessários para vacinar os petropolitanos,  como seringas, agulhas e câmaras frias - explica o secretário lembrando que são materiais que podem ser redirecionados para utilização em outras ações dentro da rede de saúde, caso não precisem ser utilizados na imunização contra a covid-19.

O Ministério da Saúde anunciou ontem que estão asseguradas 354 milhões de doses da vacina contra a covid-19, sendo 254 milhões produzidas pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), em parceria com a Astrazeneca e outras 100 milhões produzidas pelo Instituto Butantan, em parceria com a Sinovac.

Em dezembro do ano passado, o ex-prefeito Bernardo Rossi esteve no Instituto Butantan, em São Paulo, para uma reunião de entendimento entre o instituto e a prefeitura de Petrópolis visando a negociação de 200 mil doses da vacina para o município. O então  prefeito assinou naquele dia a intenção de compra das vacinas. A prefeitura também  enviou no início de dezembro  um ofício ao Governo Federal pedindo prioridade no envio de vacinas por conta da população de idosos na cidade.

 

 

 



Edição anterior (2251):
sexta-feira, 08 de janeiro de 2021
Ed. 2251:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2251): sexta-feira, 08 de janeiro de 2021

Ed.2251:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior