Edição anterior (2439):
quinta-feira, 15 de julho de 2021
Ed. 2439:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2439): quinta-feira, 15 de julho de 2021

Ed.2439:

Compartilhe:

Voltar:


  Covid-19

Covid: Rio tem duas pessoas contaminadas com a variante Delta

Casos foram confirmados após sequenciamento genômico

  

Por Cristiane Ribeiro - Repórter da Rádio Nacional - Rio de Janeiro
Duas pessoas na cidade do Rio de Janeiro estão contaminadas com a variante Delta da covid-19. São dois homens: um de 27 e outro de 30 anos, moradores de Vila Isabel, na zona norte da cidade, e da Ilha de Paquetá, na Baía de Guanabara.

Ao divulgar a informação, nessa quarta-feira (14), a secretaria de Saúde do município do Rio diz que os dois casos foram confirmados após sequenciamento genômico e as equipes da vigilância em saúde da secretaria seguem com a investigação epidemiológica.

A variante Delta teve origem na Índia, é considerada mais contagiosa e, segundo a Organização Mundial da Saúde, vem causando novas ondas de transmissão na Europa.

No início deste mês, mais dois casos da variante Delta foram detectados nos municípios de Seropédica e de São João de Meriti, ambos na Baixada Fluminense. O homem, de 30 anos, e a mulher, de 22, estão sendo monitorados pelos órgãos de vigilância e saúde municipais e do estado.

A nota da secretaria de Saúde diz ainda que, independentemente da variante, as medidas preventivas são as mesmas. A população deve manter o distanciamento, usar máscaras e higienizar as mãos com álcool 70 ou, quando possível, com água e sabão.

O primeiro caso no estado do Rio de Janeiro desta cepa foi identificado em maio, em um homem residente em Campos dos Goytacazes, no norte fluminense, que havia chegado de uma viagem à Índia.    

Na terça-feira (13), o governo do estado autorizou os 92 municípios a diminuírem de 12 para oito semanas o intervalo para a aplicação da segunda dose da vacina AstraZeneca, justamente para imunizar mais rapidamente a população e bloquear a chegada da variante Delta. Mas apenas dez municípios vão seguir a orientação e o Rio não está entre eles.

O secretário de Saúde, Daniel Soranz, disse que vai manter o intervalo de 12 semanas, seguindo a recomendação do Ministério da Saúde e do comitê científico da prefeitura.



Edição anterior (2439):
quinta-feira, 15 de julho de 2021
Ed. 2439:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2439): quinta-feira, 15 de julho de 2021

Ed.2439:

Compartilhe:

Voltar: