Edição anterior (2289):
segunda-feira, 15 de fevereiro de 2021
Ed. 2289:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2289): segunda-feira, 15 de fevereiro de 2021

Ed.2289:

Compartilhe:

Voltar:


  Polícia

Criança abusada pelo padrasto terá acompanhamento psicológico


Acusado de aliciar a enteada de apenas 10 anos, um homem de 51 anos foi detido na tarde de sábado (13), acusado do crime de estupro de vulnerável. Como já havia saído do período de flagrante, pois o fato teria ocorrido há dez dias, ele irá responder ao inquérito que apura o caso em liberdade.

Ao ser detido, no sábado, o padrasto negou que tenha consumado o ato, mas relatou aos policiais que a criança tinha acabado de sair do banho, nua. Na ocasião, ele a levou para o quarto e começou a acariciá-la e, após isso, teria ejaculado em suas costas, afirmando que não houve conjunção.

O delegado Nei Loureiro, titular da 106ª DP (Itaipava) adiantou que o resultado do exame realizado no Instituto Médico Legal – IML foi negativo. “Agora a criança será encaminhada a um atendimento psicológico especializado, onde ela será ouvida e o relatório encaminhado para ser juntado ao processo. Esse é o procedimento normal, pois entendemos que traze-la a delegacia pode gerar mais traumas”, explica Nei Loureiro.

O caso, segundo a polícia, teria acontecido há dez dias. A polícia chegou à casa da vítima, em Nogueira, depois que a mãe dela fez a denúncia na delegacia de Itaipava, relatando o ocorrido. A mulher só teria ficado sabendo do fato no último fim de semana.

Segundo o artigo 217-A do Código Penal Brasileiro a pena para quem manter “conjunção carnal ou praticar outro ato libidinoso com menor de 14 anos” é de 8 a 15 anos de reclusão.



Edição anterior (2289):
segunda-feira, 15 de fevereiro de 2021
Ed. 2289:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2289): segunda-feira, 15 de fevereiro de 2021

Ed.2289:

Compartilhe:

Voltar: