Edição anterior (2167):
sexta-feira, 16 de outubro de 2020
Ed. 2167:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2167): sexta-feira, 16 de outubro de 2020

Ed.2167:

Compartilhe:

Voltar:


  MPRJ

Defensoria  Pública envia recomendação sobre atendimentos na UPA-Centro

Jaqueline Ribeiro - especial para o Diário/Foto - Divulgação

 

A Defensoria Pública está encaminhado à Secretaria de Saúde e ao Serviço Social Alcides Carneiro (SEHAC) - responsável pela administração das UPAs do município, um documento com uma série de recomendações em relação aos atendimentos, bem como medidas para melhorar os serviços prestados aos pacientes na UPA-Centro.  A medida foi adotada após vistorias realizadas na quarta-feira (14.10) pelos defensores públicos Andrea Carius e Marcílio Brito, do 8º Núcleo de Tutela Coletiva da Defensoria. Na vistoria os defensores identificaram   que as equipes de segundas e quintas não estão completas UPA-Centro, confirmando denúncias sobre falta de médicos que vêm chegando ao órgão desde o dia 2. A prefeitura afirma que já vem adotando medidas para recompor o quadro.   

- Apuramos que as segundas e quintas a UPA-Centro está com dois clínicos e dois pediatras e com isso os pacientes classificados como verde a azuis (menos graves)  não estão sendo atendidos. Estamos recomendando a recomposição das equipes medicas, notadamente para corrigir a falha nas segundas e quintas feiras na UPA Centro e nos fins de semana no Pronto Socorro Leônidas Sampaio - pontua a defensora pública Andrea Carius.

Defensores apontam ainda medidas para agilizar as transferências de pacientes. - Estamos  recomendando a contratação de mais dois médicos 24 hs por dia (um para a UPA Centro, outro na Upa Itaipava), cuja função principal  será acompanhar os pacientes nas ambulâncias, agilizando o transporte. Além disso, estamos recomendando que o SEHAC, órgão gestor das UPAS,  elabore um melhor plano de logística quanto as remoções - explica o defensor Marcílio Brito.  A Prefeitura informa que o trabalho realizado pelos "médicos de transferência" será retomado em breve pelas unidades.

Em nota a Prefeitura esclareceu que não houve nenhum tipo de restrição de atendimento na UPA Centro. O plantão permaneceu em operação normal durante toda a noite de anteontem, com seis profissionais médicos, sendo dois na urgência e emergência, um  no Ponto de Apoio aos pacientes com suspeita de covid-19 e mais três pediatras. Ontem a unidade se encontrava em pleno funcionamento e com todas as equipes completas. A Secretaria de Saúde aguarda a liberação do CRM de profissionais médicos por parte do CREMERJ já na próxima semana e que, desta forma, haverá um fortalecimento no número de profissionais nos plantões diurnos e noturnos na unidade citada.

Em recente questionamento foi esclarecido, também, que pacientes classificados como “verdes” e “azuis” não são encaminhados às demais unidades de saúde da cidade devido à ausência de médicos na Unidade de Pronto Atendimento do Centro da cidade. Com essas classificações, os pacientes podem ser atendidos em quaisquer unidades da Atenção Básica, como PSFs ou UBSs, justamente por se tratar de consultas ambulatoriais. Vale dizer, também, que em nenhum momento a UPA Centro paralisou seus atendimentos das salas Amarela e Vermelha, locais destinados aos casos de urgência e emergência, e pediatria.

Com o objetivo de suprir a ausência de alguns profissionais médicos, a Unidade de Pronto Atendimento do Centro da cidade já convocou outros profissionais para a cobertura dos plantões. A convocação se aplica, também, a novos profissionais na rede de Atenção Básica do município. Além disso, muitos profissionais médicos migraram para o atendimento nas Unidades de Terapia Intensiva da cidade devido à necessidade imposta pela pandemia de covid-19, fato também observado em outros municípios. A Secretaria de Saúde já está realizando entrevistas com mais profissionais médicos para fortalecer o corpo clínico da unidade.
A UPA Centro trabalha, atualmente, com 60 profissionais médicos clínicos e pediatras, divididos em plantões diurnos e noturnos de 12 horas. Ontem  a unidade funcionava com 4 médicos clínicos, 3 médicos pediatras e um dentista em pleno atendimento. Além disso, mais dois médicos clínicos estavam de plantão no Ponto de Apoio aos pacientes com suspeita de covid-19.

Durante visita da Defensoria na quarta-feira foi verificado, que o quadro médico estava completo e em pleno funcionamento.



Edição anterior (2167):
sexta-feira, 16 de outubro de 2020
Ed. 2167:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2167): sexta-feira, 16 de outubro de 2020

Ed.2167:

Compartilhe:

Voltar:







Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior