Edição anterior (1586):
sexta-feira, 15 de março de 2019
Ed. 1586:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1586): sexta-feira, 15 de março de 2019

Ed.1586:

Compartilhe:

Voltar:


  Cidade

Defesa Civil realiza atividade na Escola Paula Buarque nesta sexta-feira

Roda de conversa, brincadeiras com o jogo da turma do Pedrinho e palestras serão realizadas dentro do Defesa Civil nas Escolas

 
 Com a meta de atender até o final do ano cerca de 50 mil alunos das redes municipal, estadual e particular de ensino, começam nesta sexta-feira (15.03) as atividades presenciais dos agentes no Defesa Civil nas Escolas. A primeira instituição atendida será a E.M. Dr. Paula Buarque – na região do Vale do Cuiabá – instituição de ensino polo do programa. Os estudantes do ensino fundamental vão participar de uma roda de conversa com técnicos da prefeitura sobre educação ambiental e bem-estar animal. Outra turma vai brincar com o jogo da turma do Pedrinho, que ensina de forma lúdica as medidas adotadas em casos de ocorrências causadas pelas chuvas fortes.

Além da atividade na Paula Buarque, outras 11 escolas já marcaram atividades com os agentes da Defesa Civil. Além do jogo e das palestras, também serão realizados exercícios simulados de evacuação das escolas. Paralelo a isso, as escolas seguem elaborando seus próprios trabalhos. Assim como no ano passado, a E.M Paulo Freire foi a primeira a entregar as atividades deste semestre, que abordam as ameaças do inverno: incêndios florestais e estiagem.

Com 234 áreas de risco alto ou muito alto, o governo municipal investe em ações de prevenção orientando os moradores, buscando minimizar os riscos de desastres de origem natural. A atual gestão também investe na retomada de programas habitacionais. “O Defesa Civil nas Escolas é a principal aposta do governo na redução dos riscos de desastres”, afirma o prefeito Bernardo Rossi.

“Precisamos trabalhar de forma preventiva, orientando a população. Além disso, também retomamos programas habitacionais, para destinar imóveis para pessoas que vivem em área de risco ou em algum momento já foram vítimas de desastres das chuvas e perderam suas casas”, disse o prefeito.

Neste ano, o programa está sendo ampliado para as escolas da rede pública e privada que contam com educação infantil. Outra novidade é a inclusão do bem-estar animal também como tema de discussão em sala de aula. Em 2018 – primeiro ano da política pública - foram realizadas 170 atividades dentro do Defesa Civil nas Escolas. O objetivo é que esse número seja ampliado ainda neste semestre.

“A criança é um multiplicador da informação, educando os pais e os parentes”, explica o secretário de Defesa Civil e Ações Voluntárias, coronel Paulo Renato Vaz. “A ideia de transformar a forma de pensar da população passa diretamente pelo ensinamento nas escolas. Por conta disso, além da rede municipal, é importante a participação das escolas estaduais e particulares. Precisamos propagar o ensinamento nos bairros da cidade”, completa.

Apesar de estar em prática há pouco tempo, o programa já rendeu um prêmio para a prefeitura. O Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) vai entregar um pluviômetro semiautomático e um kit educativo para serem usados dentro da política pública. A contemplação acontece dentro da campanha nacional #EducarParaPrevenir, criado pelo órgão nacional para as melhores atividades do país focadas em ERRD – Educação em Redução de Riscos de Desastres.

 



Edição anterior (1586):
sexta-feira, 15 de março de 2019
Ed. 1586:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1586): sexta-feira, 15 de março de 2019

Ed.1586:

Compartilhe:

Voltar:


Casando com Estilo








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior