Edição anterior (1793):
terça-feira, 08 de outubro de 2019
Ed. 1793:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1793): terça-feira, 08 de outubro de 2019

Ed.1793:

Compartilhe:

Voltar:


  Cidade
 

Definidos os integrantes da sociedade civil na eleição do Conselho Municipal de Economia Solidária

Evento reuniu mais de 100 pessoas na Casa dos Conselhos

Foram definidos os novos integrantes do Conselho Municipal de Economia Solidária – representantes da sociedade civil - nesta segunda-feira (07.10) durante a Conferência Municipal de Economia Popular e Solidária – COMESOL, que teve como tema: “O Plano Municipal de Economia Popular Solidária de Petrópolis”. Na ocasião, também foi apresentado e aprovado o Plano Municipal de Economia Solidária que aponta como objetivos o fortalecimento das organizações representativas da economia, além do estabelecimento de metas e estratégias para fomento do setor e criação de um Centro de Referência em Economia Solidária.

Durante o evento foram eleitos sete representantes da sociedade civil: um representante de Empreendimento Econômico Solidário da área de Cooperativas de Catadores; três representantes de Empreendimento Econômico Solidário das áreas de Produtos e Serviços; um representante de Empreendimento Econômico Solidário da área da Cultura e dois representantes de Entidades de Apoio e Fomento à Economia Popular Solidária. Os escolhidos – que se inscreveram previamente para a eleição, conforme orientação do edital, foram: Instituto Ideias – Desenvolvimento Econômico, Solidário, Social, Humano, Artesanal e Sustentável; Projeto Social Aprendendo a Brincar; Projeto Social Mãos que Criam; Rede Artes e Artesanato; ONG Raízes do Oficio, Comac de Petrópolis e Rede de Comercialização Biscoitelo.

“Importante momento para mostrar o fortalecimento da economia solidária no nosso município. Desde 2017 contamos com uma lei do Sistema Municipal de Economia Solidária, graças ao empenho do setor que é unido, interessado, está sempre atento e busca diálogo com o governo sempre em busca do melhor para todos. A pedido do prefeito Bernardo Rossi estamos sempre buscando fortalecer esse setor e já adianto que queremos a presença maciça da economia solidária na programação do Natal”, disse o secretário de Desenvolvimento Econômico, Marcelo Fiorini, que representou o prefeito Bernardo Rossi na conferência.

Na ocasião, o representante da Secretaria Estadual de Desenvolvimento Econômico, Emprego e Relações Internacionais, Valdinei Calixto, exaltou a importância do setor: “Petrópolis é referência no assunto porque mantém um grupo fortalecido que luta pela classe. Parabenizo a secretaria de Desenvolvimento Econômico pelo diálogo com a categoria, o que faz toda a diferença para o sucesso do setor”.

Angélica Hullen, coordenadora de Economia Solidária de Niterói falou sobre o Centro Público de Economia Solidária de Niterói, o auxílio de Petrópolis na implantação do centro e a importância de um instrumento do mesmo porte na cidade. “Contamos com o auxílio de Petrópolis na implantação do Centro, graças ao empenho do Marcelo Xavier, da ONG Raízes do Oficio, e estamos aqui para parabenizar o setor em Petrópolis, que já possui muitas conquistas, mas, pode ir além. Queremos ver um centro público aqui na cidade com a oferta de cursos de qualificação para esse público”, disse.

Diogo Antunes, da Superintendência Regional do Trabalho, também destacou a liderança de Petrópolis no segmento: “A união dos representantes da economia solidária de Petrópolis é um destaque no Estado, o que é importantíssimo porque o setor deve ser entendido como destaque no mundo financeiro”.

Marcelo Xavier, da ONG Raízes do Ofício, agradeceu o apoio do setor público e também fez solicitações para a categoria. “Já avançamos muito com a lei, mas queremos ir além. Precisamos consolidar o segmento, continuar levando capacitação para outros municípios, mas, também, ter maior participação nas festas da cidade. Agradeço a prefeitura pela ajuda e continuaremos pedindo e lutando, porque merecemos estar sempre em destaque”, afirmou.

Entre os pontos abordados no Plano Municipal de Economia Solidária estão: definição de estratégicas de acordo com a identidade local, o fortalecimento das organizações representativas de economia, metas e estratégias para fomento de capacitação do setor e o fortalecimento de ações sociais e culturais, a criação de um Centro de Referência em Economia Solidária – com cursos de capacitação, apoio ao cooperativismo e aprovação do Fundo de Economia Solidária.

De acordo com o Departamento de Trabalho e Renda da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, atualmente, cerca de 400 pessoas em Petrópolis estão ligadas diretamente ao setor de economia solidária. “Só tenho a agradecer a cada um de vocês por toda luta, por apresentarem sempre os melhores produtos para o nosso público e por lutarem por esse setor, tão importante para a economia. O Detra está de portas aberta para ajudá-los no que for necessário, sempre”, disse Gil Magno, diretor do Detra e presidente do Conselho.

 

 



Edição anterior (1793):
terça-feira, 08 de outubro de 2019
Ed. 1793:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1793): terça-feira, 08 de outubro de 2019

Ed.1793:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior