Edição anterior (2163):
segunda-feira, 12 de outubro de 2020
Ed. 2163:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2163): segunda-feira, 12 de outubro de 2020

Ed.2163:

Compartilhe:

Voltar:


  Cidade

Dia de N. Senhora Aparecida terá comemorações no Quitandinha

Missas, Moto Romaria e carreata marcarão a segunda-feira; eventos também terão transmissão online

Wellington Daniel, com informações de Bruno Carvalho

 

Nesta segunda-feira (12), a Paróquia Nossa Senhora Aparecida, no Quitandinha, realizará uma programação especial em comemoração ao dia dedicado à Santa. Com os cuidados necessários devido a pandemia de covid-19, a data contará com missas, Moto Romaria e carreata pelas ruas do bairro.

A paróquia dedicada a Padroeira do Brasil é coordenada pelos Frades Capuchinhos. De acordo com a assessoria de comunicação da Diocese de Petrópolis, haverá missas às 8h e às 12h, ambas com transmissão online. Às 15h, haverá carreata pelas ruas do Quitandinha. A Moto Romaria sairá da Igreja do Sagrado Coração de Jesus às 10h e deve chegar à paróquia às 11h.

Há 20 anos o Moto Clube Livre Para Voar realiza a homenagem à Santa. Neste ano, não será possível realizar o tradicional churrasco, devido a pandemia. Ainda assim, os organizadores arrecadaram mais de 3 mil quilos de alimentos, que serão distribuídos para o Lar Santa Catarina de Crianças Carentes e o Lar Morada do Sol Para Idosos. 18 cestas básicas também foram distribuídas em comunidades do Bingen.

Ainda de acordo com a Ascom da Diocese, a imagem da Padroeira ficará no pátio da Paróquia de Nossa Senhora Aparecida para veneração dos fiéis. A entrada será controlada, com aferição de temperatura, exigência do uso de álcool em gel e máscara. Em outras igrejas, haverá apenas missas de celebração da festa.

Padroeira é representação de unidade

Para o Bispo Diocesano, Dom Gregório Paixão, celebrar a festa da Padroeira do Brasil é uma grande graça, muito mais neste período em que o mundo está com “tantas perguntas e poucas respostas”. Para ele, Nossa Senhora Aparecida representa a unidade nacional, pois é uma mulher que tem a cor do Brasil e um coração brasileiro.

- Nossa Senhora representa a unidade nacional, pois é uma mulher que tem a cor do Brasil e tem um coração brasileiro. Ela representa a unidade dos corações brasileiros e é um grito de esperança, pois as pessoas que visitam o Santuário são pessoas simples, que buscam um alento de esperança – disse.

O bispo ainda diz que a Santa representa um exemplo de mulher que não desistiu. Além disso, andou de forma segura na realização do projeto de Deus e realizou com empenho sua vocação e missão.

- Ela também representa um exemplo personificado de uma mulher que não desistiu, sendo mãe de família e ao lado de todos com quem conviveu teve a capacidade de se reinventar no seguimento a Jesus. Andou de forma segura na realização de um projeto de vida que lhe foi dado por Deus e nunca perdeu a esperança nem desistiu, mesmo diante das dificuldades e tribulações. Ela realizou com empenho a sua vocação e missão com muito talento – concluiu.



Edição anterior (2163):
segunda-feira, 12 de outubro de 2020
Ed. 2163:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2163): segunda-feira, 12 de outubro de 2020

Ed.2163:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior