Edição anterior (1658):
domingo, 26 de maio de 2019
Ed. 1658:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1658): domingo, 26 de maio de 2019

Ed.1658:

Compartilhe:

Voltar:


  Saúde

Dia Nacional do Café: O café pode inibir o sono?

Consumo moderado é benéfico para a concentração e o rendimento diário, mas é importante se atentar ao horário para não prejudicar o descanso noturno


O consumo de café faz parte do hábito dos brasileiros a qualquer hora do dia. Segundo projeção da Euromonitor Internacional o Brasil lidera a demanda global com uma média anual de 817 xícaras por pessoa. Mas afinal, o café pode inibir o sono ou isso é um mito?

Um estudo realizado pelo Laboratório de Biologia Molecular de Cambridge, na Inglaterra, e publicado na Science Translation Medicine, revelou que a cafeína pode alterar o ciclo circadiano, pois age como indutora do período da vigília e libera neurotransmissores que estimulam as células cerebrais.

Outra pesquisa, feita pela Universidade Wayne State, de Michigan, mostrou que o consumo da bebida até cinco horas antes de dormir pode reduzir em uma hora o período de descanso. Isso porque a substância adia a produção de picos de melatonina, hormônio produzido nos períodos não luminosos e que indicam o início do sono.

 “A cafeína é uma substância estimulante do sistema nervoso central. Em doses moderadas, produz ótimo rendimento físico e intelectual, com aumento da capacidade de concentração e agilidade nos estímulos sensoriais. Por outro lado, doses elevadas podem causar ansiedade, nervosismo, tremores musculares, taquicardia, zumbido e aumento do estado de vigília, comprometendo o sono”, explica a Consultora do Sono da Duoflex, Renata Federighi.

Há pessoas, no entanto, que acabam ficando condicionadas e tolerantes aos efeitos da cafeína, como explica a especialista. “Nestes casos, mesmo que a pessoa acredite que ela não interfira no tempo de sono, a substância pode atrapalhar a sua qualidade, pois aumenta o número de despertares durante a noite”, alerta.

Mas, o que fazer para consumir o tão adorado cafezinho e ainda garantir um sono relaxante? Renata explica que, como tudo em excesso faz mal, é recomendável moderar a dosagem de café por dia e evitar o consumo horas antes de dormir. “Para ter uma noção, a cafeína permanece no organismo por até oito horas, seja do café, ou qualquer outra bebida estimulante, como refrigerantes e alguns chás”, orienta.

“Além disso, alguns cuidados podem ser seguidos para melhorar as noites de sono. Tente dormir ao menos oito horas por noite, utilize travesseiros e colchões adequados para manter a disciplina postural, tome um banho morno antes de dormir para relaxar, evite o uso de aparelhos eletrônicos, mantenha o ambiente arejado, silencioso e o mais escuro possível e faça refeições leves antes de deitar”, completa a consultora da Duoflex.



Edição anterior (1658):
domingo, 26 de maio de 2019
Ed. 1658:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1658): domingo, 26 de maio de 2019

Ed.1658:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior