Edição anterior (1555):
terça-feira, 12 de fevereiro de 2019
Ed. 1555:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1555): terça-feira, 12 de fevereiro de 2019

Ed.1555:

Compartilhe:

Voltar:


  Polícia

Dois homens presos por violência doméstica na Comunidade do Neylor

Mulheres representam 61% das vítimas em casos de agressão na cidade em 2018

João Vitor Brum

No último sábado (9), dois casos de violência doméstica foram registrados na Comunidade do Neylor, no Retiro, praticamente no mesmo horário. Em um deles, uma mulher foi agredida pelo irmão, e no segundo, um homem fraturou o nariz da companheira e foi contido e agredido por populares. As duas ocorrências foram registradas na 105ª Delegacia e os dois acusados foram presos, enquadrados na Lei Maria da Penha. Apenas em janeiro deste ano, o Centro de Referência em Atendimento à Mulher (Cram) atendeu 77 mulheres vítimas de violência.

O primeiro caso ocorreu por volta das 20h40, quando uma mulher foi agredida pelo irmão dentro de casa. O acusado só cessou as agressões após ser contido por populares e a vítima foi encaminhada à Upa para atendimento e o acusado foi preso.

A segunda agressão foi registrada às 21h30, próximo a um bar, onde um homem agrediu sua companheira, que ficou com um corte profundo no rosto e uma fratura no nariz. O acusado, que foi agredido por moradores da região, teve leves escoriações no corpo. Os dois foram levados à Upa, onde receberam atendimento. O agressor, após ser liberado, foi autuado e preso.

No primeiro mês de 2019, o Cram, órgão subordinado ao Gabinete da Cidadania - presidido por Anna Maria Rattes -, realizou 77 atendimentos, sendo 37 retornos e 34 novos casos. No Centro, são realizadas assistências jurídica, social e psicológica à mulher em situação de violência.

A coordenadora do Cram, Cléo de Marco, destacou a importância dos acompanhamentos.

– Conseguimos, por meio de muito trabalho, aumentar consideravelmente o número de retornos. Em alguns meses de 2018, conseguimos praticamente triplicar a quantidade de mulheres que voltaram para atendimento, o que representa uma vitória para toda a equipe – destacou.

- É importante destacar que o sigilo é absoluto em qualquer caso. Realizamos todo o acompanhamento até que seja realizada a audiência judicial, e nossa prioridade é garantir a segurança da vítima – completou Cléo.

Neste ano, será realizada, pela segunda vez, a campanha #DiversãoSemAgressão, que visa conscientizar a população sobre o uso consciente do álcool durante o Carnaval, além das comemorações do mês da mulher, que serão realizadas em março. As duas ações são realizadas pelo Gabinete da Cidadania, através do Cram.

Em 2018, foram registrados 1.390 casos de agressão física na cidade, sendo 61,63% deles contra mulheres, totalizando 861 registros. Destes casos, cerca de 48% (411) das vítimas foram agredidas pelos seus companheiros ou ex.



Edição anterior (1555):
terça-feira, 12 de fevereiro de 2019
Ed. 1555:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1555): terça-feira, 12 de fevereiro de 2019

Ed.1555:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior