Edição anterior (1645):
segunda-feira, 13 de maio de 2019
Ed. 1645:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1645): segunda-feira, 13 de maio de 2019

Ed.1645:

Compartilhe:

Voltar:


  Saúde

Em Petrópolis, 27% dos moradores têm planos de saúde

Desde que o país entrou em crise econômica, empresas de assistência médica perderam 18,7 mil clientes

Philippe Fernandes


 De acordo com a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), Petrópolis fechou o primeiro trimestre deste ano com 85.236 beneficiários de planos de saúde. O número representa uma pequena oscilação positiva em relação à medição anterior, referente a dezembro de 2018, mas demonstra de forma clara como os efeitos da crise econômica ainda estão presentes: em cinco anos, 18.700 petropolitanos deixaram de pagar pela assistência médica, uma queda da ordem de 19,06%.

Oficialmente, o Brasil entrou em recessão no segundo semestre de 2014. Nesta época, a cidade contava com 105.308 beneficiários. Em dezembro de 2016, quando o país saiu dessa situação e deu os primeiros sinais de retomada, o número era bem menor: 90.263. E, mesmo após o início da recuperação, as baixas continuaram: apenas entre 2017 e 2019, 4,6 mil pessoas passaram a utilizar o Sistema Único de Saúde (SUS). Os dados da Sala de Situação da ANS mostram que o número de usuários atual é o segundo menor em pelo menos seis anos - e isso apenas graças ao pequeno acréscimo registrado na comparação com dezembro de 2018.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a população estimada de Petrópolis para o ano de 2018 é de 305.687 pessoas. Isso quer dizer que, no município, apenas 27,88% da população tem plano de saúde, e os 72,12% restantes precisam recorrer ao serviço público - que absorve o atendimento para mais de 220 mil petropolitanos, sem contar com moradores de municípios vizinhos, que, sem atendimento adequado nos locais de origem, procuram assistência em Petrópolis.

Sinais da crise

Em Petrópolis, a crise que afetou a rede privada de saúde pôde ser vista de forma nítida. A Unimed, líder do setor no município, conseguiu entrar em recuperação judicial, uma medida inédita para uma cooperativa no país. O plano de saúde criou uma estratégia para se reestruturar. O processo de recomposição financeira, que começou em abril de 2017, incluiu a quitação de dívidas, o restabelecimento do diálogo com prestadores de serviço e a melhora da sinistralidade (relação entre o que a instituição recebe de recursos e o que é gasto com o custo assistencial). Outro caso aconteceu em junho do ano passado: o Plano de Saúde da Sociedade Médico-Hospitalar (SMH), que atendia 550 pessoas, anunciou o encerramento das atividades. De acordo com a direção do grupo, a decisão fez parte do processo de reestruturação do Hospital SMH, que seguiu com os atendimentos normalmente.

País

De acordo com a ANS, em março, o setor contabilizou 47,3 milhões de usuários em assistência médica em todo o Brasil, registrando um aumento no número de beneficiários em relação ao mesmo período do ano anterior. No recorte por Unidade Federativa, a maior parte dos Estados (16, mais o Distrito Federal) registraram crescimento no período de um ano, sendo São Paulo, DF, Goiás, Mato Grosso e Espírito Santo, nesta ordem, os cinco com o maior ganho de usuários em números absolutos. Só em São Paulo foram 136,8 mil beneficiários a mais no período.

Na contramão da maioria dos Estados brasileiros, o Rio de Janeiro - um dos locais mais afetados pela crise econômica no país - perdeu clientes. Em março de 2018, eram 5.415.280 beneficiários; no mesmo período deste ano, o Estado contabilizou 5.379.216, uma queda de 0,6%. 

Quadro – Números

85.236 – beneficiários de planos de saúde em Petrópolis

220.451 – petropolitanos que utilizam apenas o SUS

5.379.216 – usuários de planos no Estado do Rio

47,3 milhões – usuários de planos no Brasil

 



Edição anterior (1645):
segunda-feira, 13 de maio de 2019
Ed. 1645:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1645): segunda-feira, 13 de maio de 2019

Ed.1645:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior