Edição anterior (1956):
quinta-feira, 19 de março de 2020
Ed. 1956:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1956): quinta-feira, 19 de março de 2020

Ed.1956:

Compartilhe:

Voltar:


  Economia
Fecomércio RJ vê como positiva redução da taxa básica de juros anunciada pelo Copom

Fecomércio RJ analisa - O Comitê de Política Monetária (Copom) demonstrou compromisso com a liquidez do mercado e com a condução das expectativas dos agentes econômicos ao promover uma redução de meio ponto percentual da taxa básica de juros da economia. O estímulo monetário, que deve continuar nos próximos encontros, não corre o risco de intensificar efeitos indesejáveis sobre o câmbio, uma vez que: i) o diferencial de juros entre Brasil e EUA aumentou depois das atuações recentes do Fed e do BC e ii) o movimento recente do câmbio é resposta às incertezas dos agentes econômicos quanto ao potencial do Covid-19 em deprimir a atividade econômica global. Tudo mais constante, a flexibilização da política monetária é boa porque i) diminui a taxa de juro real e ii) pode contribuir para suavizar a queda do PIB, abrindo espaço fiscal para a condução de política anticíclica. 

A falta de dinamismo da economia brasileira, agravada pela disseminação do coronavírus (COVID-19), pode conduzir o país a uma nova recessão. Dentro deste contexto, a Fecomércio RJ mantém-se esperançosa quanto a perspectiva da adoção, por parte do governo, de respostas fiscais que de fato façam a diferença sobre as previsões de crescimento econômico que até o momento de se deteriorar a cada dia.

Entenda o Copom

O Comitê de Política Monetária reúne-se a cada 45 dias. No primeiro dia do encontro são feitas apresentações técnicas sobre a evolução e as perspectivas das economias brasileira e mundial e o comportamento do mercado financeiro. No segundo dia, os membros do Copom, formado pela diretoria do BC, analisam as possibilidades e definem a Selic.

O Banco Central atua diariamente por meio de operações de mercado aberto – comprando e vendendo títulos públicos federais – para manter a taxa de juros próxima ao valor definido na reunião.

A Selic, que serve de referência para os demais juros da economia, é a taxa média cobrada em negociações com títulos emitidos pelo Tesouro Nacional, registradas diariamente no Sistema Especial de Liquidação e de Custódia.

Fonte: Agência Brasil



Edição anterior (1956):
quinta-feira, 19 de março de 2020
Ed. 1956:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1956): quinta-feira, 19 de março de 2020

Ed.1956:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior