Edição anterior (2196):
sábado, 14 de novembro de 2020
Ed. 2196:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2196): sábado, 14 de novembro de 2020

Ed.2196:

Compartilhe:

Voltar:


  Eleições
 

Feira livre do Alto da Serra será transferida para o Centro

Veja outras mudanças que ocorrerão na cidade no dia do pleito e também as mudanças devido à pandemia

Wellington Daniel


 A feira livre do Alto da Serra será transferida para a Rua Visconde de Souza Franco, no Centro neste domingo (15) em virtude das eleições municipais. A alteração atende a uma determinação do Tribunal Regional Eleitoral do Rio de Janeiro (TRE-RJ). De acordo com a Prefeitura, na solicitação, o TRE aponta que é preciso garantir a locomoção dos cidadãos e prevenir problemas de retenção, já que o trecho da Rua Teresa onde a feira é realizada fica fechado.

A mudança é válida apenas para este domingo, mas o horário de funcionamento continuará o mesmo, de 6h às 14h. De acordo com a Prefeitura, o Hortomercado de Itaipava e as demais feiras de domingo (São Sebastião, Itamarati, Corrêas, Nogueira e Duarte da Silveira) não sofrerão alterações nem de local, nem de horário de funcionamento. 

Alterações no trânsito

As eleições municipais também causarão a interdição de algumas vias da cidade. Ontem (13), a Rua Barão de Teffé já ficou em meia pista, no trecho que circunda a Praça Bosque do Imperador (Praça do Cenip), de 6h às 13h. Já no domingo (15), haverá o fechamento total do trecho de 5h às 18h.

Hoje (14) a Avenida Ipiranga tem meia pista interditada em mão única sentido Cascatinha. Esta alteração será da interseção da Rua José Bonifácio até a Praça Tabelião Moret e também será aplicada amanhã (15), de 5h às 17h. Já entre as 17h e 22h deste domingo, o trecho estará totalmente fechado, em ambas as pistas.

No domingo (15), ainda haverá interdição total de parte da Rua Yeddo Fiuza, no Independência. A via será totalmente fechada entre 6h e 18h no trecho que compreende a fachada do CIEP. 

Transporte público

De acordo com a Prefeitura, as linhas de ônibus vão operar em horários de dia de semana para o primeiro e segundo turno das eleições, nos dias 15 e 29 de novembro. Vale lembrar, no entanto, que estes horários correspondem aos que são aplicados atualmente, neste período de pandemia. 

Circuito de atleta

Os circuitos de atleta estarão totalmente cancelados nas datas dos dois turnos. 

Mudanças devido à pandemia

O pleito deste ano também contará com medidas de segurança em relação à pandemia de covid-19. Como mostrado na edição do dia 5, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) montou um protocolo para as eleições. Desta forma, será obrigatório o uso de máscaras e as filas deverão ter distanciamento entre as pessoas de, no mínimo, um metro. O mesmo vale para a relação eleitor e mesário.

Com o distanciamento, o percurso do eleitor na seção também será alterado. Neste ano, a passagem pela mesa receptora, onde estão os mesários, ocorrerá apenas uma vez. Com a dispensa da biometria, o eleitor mostrará, a distância, um documento com foto ou o aplicativo e-Título. Caso queira um comprovante de comparecimento a votação, deverá solicitar ao mesário antes de ir para a cabine de votação.

As seções funcionarão de 7h às 17h, sendo que as três primeiras horas serão preferenciais para idosos. É recomendado ainda que cada eleitor leve a sua caneta para a assinatura do livro. Antes de entrar na cabine e após este momento, deverá ser utilizado álcool em gel. 

e-Título

Para eleitores com biometria, o e-Título também poderá ser utilizado como documento de identificação. O aplicativo também possui outras funcionalidades importantes, como informações do local de votação, até mesmo com um mapa. Há, ainda, a possibilidade de justificar a ausência na eleição. O app está disponível para smartphones e tablets com sistema operacional Android ou iOS. 

Locais de votação

Além do e-Título, o eleitor pode conferir o seu local de votação pelo site do TRE-RJ, na aba “Serviço ao Eleitor”, preenchendo o nome próprio, data de nascimento e nome da mãe. A Justiça Eleitoral orienta que a conferência do endereço da seção eleitoral não seja feita em última hora.

Em Petrópolis, funcionam duas zonas eleitorais (29ª e 65ª) e 816 seções, de acordo com dados do Tribunal Regional Eleitoral. Ao todo, são 240.152 eleitores aptos para o pleito de 2020. 

Proibições

As manifestações do eleitor quanto a sua escolha para a eleição devem ser individuais e silenciosas, de acordo com a lei. Desta forma, é permitido o uso de peças de vestuários e acessórios. Porém, a distribuição de santinhos na seção eleitoral é proibida. Mesários também não podem usar roupa ou objetos com propagandas políticas e o uso do telefone celular é vedado no local de votação.

A lei ainda proíbe comícios, carreatas, propaganda de boca de urna, uso de alto-falantes ou amplificadores de som. Até o término do horário de votação, às 17h, não é permitido que haja aglomeração de pessoas com roupa padronizada ou propaganda.

Os eleitores também não poderão levar o celular ou câmera fotográfica para a cabine de votação. No caso de identificação com o e-Título, o aparelho ficará em um local pré-determinado enquanto o voto é realizado. 

Resultados

O Diário de Petrópolis fará o acompanhamento do resultado das eleições em tempo real, em sua página no Facebook. O eleitor também pode conferir as parciais pelo aplicativo “Resultados”, do TSE, ou pelo site: divulga.tse.jus.br 

Votação

Neste domingo (15), o eleitor participará do primeiro turno das eleições municipais. Para isso, escolherá um candidato a prefeito e um para vereador. No final, serão eleitos: um prefeito, um vice-prefeito e 15 vereadores. Por Petrópolis possuir mais de 200 mil eleitores, caso nenhum candidato a chefe do Executivo alcance a maioria absoluta dos votos, haverá segundo turno, no dia 29.

Para prefeito, a votação é chamada de majoritária, quando o candidato mais votado ganha. Mas, para vereadores, é o chamado proporcional. O sistema proporcional funciona com o quociente eleitoral (QE) e partidário (QP). No QE, divide-se os votos válidos pela quantidade de vagas na Câmara Municipal. Para decidir quantas cadeiras o partido vai ocupar, é utilizado o QP, onde os votos válidos da legenda são divididos pelo resultado do QE.

Exemplo: supõe-se que foram 15.000 votos válidos para vereador. Em Petrópolis, são 15 vagas para a Câmara Municipal. Logo, o quociente eleitoral seria de 1.000 votos. Se um partido recebesse o total de 2.000 votos válidos, teria direito a duas vagas na Casa Legislativa.



Edição anterior (2196):
sábado, 14 de novembro de 2020
Ed. 2196:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2196): sábado, 14 de novembro de 2020

Ed.2196:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior