Edição anterior (2096):
quinta-feira, 06 de agosto de 2020
Ed. 2096:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2096): quinta-feira, 06 de agosto de 2020

Ed.2096:

Compartilhe:

Voltar:


  Economia

Firjan: volume de produção das indústrias de Petrópolis e Teresópolis registra melhora

 

Sondagem Industrial mostra que atividade econômica volta a reagir após queda em abril. Acesso ao crédito segue sendo problema para os empresários

A crise provocada pela pandemia do coronavírus atingiu em cheio as indústrias da Região Serrana, composta pelos municípios de Petrópolis e Teresópolis. Em abril, no auge do isolamento social, o indicador de volume de produção atingiu 15,9 pontos e a utilização da capacidade instalada recuou para 36% — piores resultados já registrados para a região desde o início da pesquisa em 2010. Nos meses seguintes, o volume de produção registrou quedas menos intensas — 33,3 pontos em maio e 44,7 pontos em junho —, elevando a capacidade instalada para 47%, porém ainda longe de média histórica de 61,4%. Os dados constam na Sondagem Industrial divulgada pela Firjan nesta terça-feira (4).

A pesquisa ressalta a dificuldade de acesso ao crédito (29,8) por parte dos empresários, mesmo com medidas anunciadas pelo governo federal.

Em relação às expectativas para os próximos meses, os empresários entrevistados demonstraram otimismo com o aumento da demanda por produtos industriais em julho (54,5). O saldo positivo reflete na expectativa de aumento para compra de matéria-prima e exportações, que alcançaram 50 pontos, mostrando estabilidade após a grande retração. No entanto, em um contexto repleto de incertezas, novos investimentos (32,6) só deverão ocorrer a partir de 2021.

Incentivo para o setor metalomecânico

A expectativa por dias melhores pode surgir a partir de um novo incentivo fiscal aprovado pelo governador do estado do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, em 30/07. A Lei 8960/2020 cria um regime diferenciado de tributação para o setor metalomecânico fluminense. O benefício reduz a carga tributária das empresas do segmento e traz aumento de competitividade para o estado do Rio de Janeiro. O pleito faz parte do Programa de Retomada do Crescimento do Estado do Rio de Janeiro em Bases Competitivas, levado pela Firjan à Alerj em junho.

Segundo Julio Talon, presidente da Firjan Serrana, “este incentivo deverá promover a melhoria do ambiente de negócios no estado do Rio, criando condições para que o setor metalmecânico fluminense se equipare em competitividade com indústrias de outros estados, garantindo a retomada da atividade industrial e a atração de novos investimentos para o estado do Rio”.

São cerca de 120 as empresas do segmento em Petrópolis, a maior parte formada por micro e pequenas negócios que sofrem com as oscilações do mercado e da econômica nacional.

“É certo que o estado do Rio e nossa região precisam de um olhar mais atento em relação a investimentos, incentivo a setores e infraestrutura, mas espero que esta ação possa contribuir para o crescimento do setor e abertura de novas empresas e empregos”, completou Talon.

Com o incentivo, as indústrias já instaladas em território fluminense ganham competitividade perante os estados concorrentes, como Minas Gerais e São Paulo. Desta forma, também há a expectativa de que empresas que comercializam com as siderúrgicas locais sejam atraídas para instalarem suas fábricas no estado.

De acordo com o projeto, a Secretaria estadual de Fazenda (Sefaz) deverá definir quais atividades poderão ser enquadradas no regime tributário diferenciado, além de estabelecer as obrigações para o direito aos incentivos. Para adesão desta norma, as empresas terão que abdicar de todos os outros benefícios fiscais que tiverem. A medida valerá até 31 de dezembro de 2032.



Edição anterior (2096):
quinta-feira, 06 de agosto de 2020
Ed. 2096:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2096): quinta-feira, 06 de agosto de 2020

Ed.2096:

Compartilhe:

Voltar:







Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior