Edição anterior (1730):
terça-feira, 06 de agosto de 2019
Ed. 1730:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1730): terça-feira, 06 de agosto de 2019

Ed.1730:

Compartilhe:

Voltar:


  Cidade

 

 

Florada das cerejeiras faz parte de roteiro turístico

Período também deve atrair candidatos para o concurso de fotografia do Bunka-Sai

            Em meio a todo verde que cerca Petrópolis, o rosa das cerejeiras se destaca neste período de clima frio. A florada das árvores já começou e, com ela, o movimento de admiradores pelo Circuito das Cerejeiras, que inclui locais públicos onde elas embelezam a paisagem e até pontos turísticos, como o Palácio Quitandinha, o Museu Imperial, o Palácio de Cristal, a Cervejaria Bohemia, entre outros. O período também deve atrair ainda mais candidatos a participarem do Concurso Municipal Amador de Fotografias de Cerejeiras, que faz parte da programação do Bunka-Sai, já que as árvores estão entre os símbolos da cultura japonesa.

            No ano passado, Petrópolis lançou o mapa do Circuito, que inclui pontos onde estão as cerejeiras, como Quitandinha, Valparaíso, Mosela, Retiro, Araras, Centro, Corrêas, Nogueira e Itaipava. Em alguns locais elas já floresceram e em outros estão no início da florada.

            “A gente percebe que muitos turistas ficam encantados com a natureza de Petrópolis e muitos adoram parar para apreciar e tiras fotos das cerejeiras. Criamos o mapa no ano passado e divulgamos entre agentes de turismo, agencias e guias. É mais um atrativo para chamar a atenção dos visitantes e também dos próprios petropolitanos”, frisa o secretário da Turispetro, Marcelo Valente.

Enquanto no Japão, as sakuras, como elas são chamadas em japonês, florescem entre o fim de março e início de abril, começo da primavera, no Brasil, a floração acontece da metade de julho até agosto. E quem pretende admirar a beleza dessas árvores precisa aproveitar o momento, já que período de florada das cerejeiras dura, geralmente, no máximo rápidos 15 dias. O fotógrafo Karlos Louzada, por exemplo, não deixou a oportunidade escapar este ano e aproveitou esta segunda-feira (05) para fazer alguns registros no Lago do Quitandinha.

“Passei e vi que elas estavam floridas, então estou aproveitando para fazer algumas fotos. Elas ficam muito bonitas. Esse ano elas demoraram um pouco para florescer aqui”, destacou ele.

As cerejeiras começaram a surgir em Petrópolis em 1995, quando quatro agremiações nikkeis do estado, em comemoração aos 100 anos da assinatura do “Tratado de Amizade, Comércio e Navegação entre Brasil e Japão”, plantaram 300 mudas de “sakura” em Petrópolis. Na ocasião, além do Lago do Quitandinha, também foram plantadas mudas no Museu Imperial e no Palácio Rio Negro. No ano passado, elas também ganharam um reforço com o plantio de 110 mudas doadas pela “Comissão dos 110 anos da Imigração Japonesa no Brasil”, no Parque Municipal, em Itaipava. E, no mês passado, mais 52 mudas foram doadas pela Associação de Campismo do Rio de Janeiro, Grupo Amigos do Rio para o espaço.

Inscrições para concurso de fotografia ainda estão abertas

            Continuam abertas as inscrições para o 2º Concurso Municipal Amador de Fotografias de Cerejeiras. Podem participar tanto moradores quanto visitantes da cidade, desde que o registro da cerejeira tenha sido feito em Petrópolis. Interessados podem se inscrever, gratuitamente, até esta quinta-feira, dia 08 de agosto, na sede do Instituto Municipal de Cultura e Esportes (IMCE), no Centro de Cultura Raul de Leoni. A premiação acontece no dia 10 de agosto. O evento faz parte da programação do Bunka-Sai, a festa da cultura japonesa de Petrópolis, que será realizado entre os dias 08 e 11 de agosto, no Palácio de Cristal, com entrada gratuita.



Edição anterior (1730):
terça-feira, 06 de agosto de 2019
Ed. 1730:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1730): terça-feira, 06 de agosto de 2019

Ed.1730:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior