Edição anterior (2089):
quinta-feira, 30 de julho de 2020
Ed. 2089:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2089): quinta-feira, 30 de julho de 2020

Ed.2089:

Compartilhe:

Voltar:


  Incêndio

Fogo destrói área de 750 campos de futebol em unidades de conservação

Força-tarefa atuou por três dias para extinguir focos de incêndio

Bombeiros fazem levantamento de custos de queimadas criminosas

Jaqueline Ribeiro - Especial para o Diário


 Em três dias, incêndios que provavelmente tiveram origem criminosa consumiram áreas que somadas correspondem a  750 campos de futebol  - 750 hectares - de vegetação em unidades de conservação da cidade. A virada do tempo, que deixou o clima mais úmido, auxiliou os trabalhos da força-tarefa que ao longo da quarta-feira (29.07) extinguiu todos os focos de fogo na Reserva Biológica de Araras, no Vale da Videiras, e em dois diferentes pontos do Parque Nacional da Serra dos Órgãos - o morro do Cobiçado, no Caxambu e a área de entorno da Pedra do Elefante, na região do Taquaril, na Posse.

- Os focos foram extintos e nesta quinta-feira (30.07) faremos o monitoramento das áreas em Araras e no Taquaril. A cada duas horas as equipes percorrem as áreas para verificar se em algum ponto houve reignição de algum foco - explica o comandante do 15º Grupamento do Corpo de Bombeiros de Petrópolis, tenente coronel Gil Kempers. o comandante lembra que não houve registro de chuva na região ontem, mas o aumento da umidade do ar  reduziu a velocidade de propagação das chamas, o que favoreceu o andamento dos trabalhos.  

A operação mobilizou ontem 100 homens e 20 viaturas. A mudança no tempo que deixou a visibilidade ruim inviabilizou o sobrevoo de helicóptero e dois drones foram  usados para verificar os locais dos focos de fogo. Nos dois primeiros dias de combate a aeronave foi usada para lançar equipes e água em áreas de difícil acesso. Os custos das operações - que podem ser cobrados dos responsáveis pelas queimadas -  estão sendo contabilizados pelo Corpo de Bombeiros.

- É imensurável o dano que as pessoas provocam com estas queimadas, não só quanto as despesas financeiras e sob o ponto de vista ambiental, mas também em relação ao danos à vida das pessoas, pois queimadas aumentam as doenças respiratórias e ainda fragilizam o solo, potencializando os riscos de escorregamento de encostas e desplacamento de rochas  durante o período de chuvas - alerta o responsável pelo Comando de Bombeiros de Área 2 (CB II - Região Serrana), coronel Rafael Simão.

O comandante destaca o trabalho conjunto com a Polícia Civil para identificar e punir os responsáveis. - Ele respondem não apenas criminalmente pelos incêndios florestais, mas também na esfera Civil, com ação de regresso para que aqueles que tiverem condições financeiras façam o ressarcimento das despesas aos cofres públicos - pontua o coronel Rafael Simão.

De acordo com o comandante do 15º Grupamento do Corpo de Bombeiros de Petrópolis, tenente- coronel Gil Kempers, no caso da Rebio-Araras o fogo consumiu 673 hectares na área de amortecimento e também dentro da reserva. O dono do veículo que provocou a queimada está preso. De acordo com a polícia, na madrugada de segunda-feira ele teria ateado fogo ao carro para receber de seguro do veículo. O fogo que começou no automóvel, se espalhou pela vegetação que cerca a Estrada Almirante Paulo Meira e chegou a Rebio.

O responsável pelo Comando de Bombeiros de Área, Rafael Simão, disse que a Polícia Civil também está investigando a autoria das queimadas nas duas áreas do Parque Nacional da Serra dos Órgãos. Levantamento feito pelos bombeiros mostra que no Caxambu as chamas destruíram 47 hectares no morro do Cobiçado e no Taquaril -  queimada teve início na terça-feira - consumiu 30 hectares de mata, nas proximidades da Pedra do Elefante, no distrito da Posse. - Em ambos casos a suspeita é de origem criminosa,  polícia já tem suspeitos e está trabalhando na identificação destas pessoas - conta.

A Força-tarefa é composta pelo Corpo de Bombeiros (CBMERJ), Instituto Estadual do Ambiente (INEA), Instituto Chico Mendes de Biodiversidade (ICMBio/ IBAMA), além de Defesa Civil e Guarda Civil Municipal.

 



Edição anterior (2089):
quinta-feira, 30 de julho de 2020
Ed. 2089:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2089): quinta-feira, 30 de julho de 2020

Ed.2089:

Compartilhe:

Voltar:







Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior