Edição anterior (1519):
segunda-feira, 07 de janeiro de 2019
Ed. 1519:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1519): segunda-feira, 07 de janeiro de 2019

Ed.1519:

Compartilhe:

Voltar:


  Geral

Folia de Reis foi comemorada neste domingo

Festa católica, cultural e folclórica homenageia os três Reis Magos

João Vitor Brum joaovitor@diariodepetropolis.com.br

 

Domingo (6) foi comemorado o Dia de Reis, data criada na Europa, mais especificamente na Espanha e em Portugal, comemorando o dia da visita dos Reis Magos ao menino Jesus. A tradição foi trazida ao Brasil e faz parte da programação natalina de Petrópolis desde 2014, e neste ano será celebrada pelo Sesc e pelo Natal Imperial.

Idealizada por espanhóis e portugueses, a Folia foi trazida ao Brasil no século XIX, se tornando muito popular, primeiramente, no Nordeste. Grupos de pessoas saem pelas ruas das cidades vestindo figurinos de inspiração medieval, e os integrantes representam os personagens natalinos com música, dança e versos homenageando os magos e o nascimento de Jesus.

A festa católica, folclórica e cultural é conhecida também como Reisado, e a comemoração brasileira se diferencia da europeia em alguns sentidos, como na presença de batidas típicas de tambores africanos à música.

As cidades brasileiras com maior tradição na festa são Sabará (MG), Salvador (BA) e no interior do Ceará. Em Minas, inclusive, a Folia foi declarada Patrimônio Cultural Imaterial do estado em 2017. No Rio, a cidade mais conhecida por comemorar a data é Valença. Ainda que de forma mais tímida, a celebração fará parte da programação da Natal petropolitana.

No Natal Imperial, a comemoração será um pouco diferente: no domingo, às 18h, o especial do teatro “A Folia dos Três Bois” será apresentado no Palácio de Cristal, com entrada franca. Mais tarde, o espetáculo En’Canta Noel será apresentado na Praça da Liberdade. No último ano, um grupo percorreu as ruas cidade, celebrando o final das comemorações, mas não há apresentação programada para esta edição.

A programação do Natal Imperial termina no dia 20 de janeiro, e conta com espetáculos diários na Praça Dom Pedro, marcando o acendimento das luzes, sempre às 19h30. O Túnel de Luz da Rua 16 de Março também possui apresentações diárias, às 20h, 20h30, 21h, 21h30 e 21h45.

As apresentações de videomapping, exibidas na Câmara Municipal e no campus da Universidade Católica de Petrópolis (UCP) localizado na Rua Barão de Amazonas, acontecem às sextas, sábados e domingo, nos mesmos horários do Túnel de Luz.

O presépio da Catedral São Pedro de Alcântara será exibido até este domingo, das 9h às 17h30. Na Praça Visconde de Mauá, é realiza a Feira da Economia Solidária, aos sábados e domingos, das 10h às 21h.

No “Natal é a gente que faz”, promovido pelo Sesc, a Folia de Reis é representada por dez painéis natalinos em formato de estandarte, retratando as manifestações populares natalinas, com obras assinadas por Bia Penna, Cristina Lima, Daniela Vitta, Denise Campinho, Gardênia Lago, Graça Pimentel, Nelson Ricardo, Paulo Campinho, Paulo Mendes Faria e Rosa Paranhos.

Os quadros estão exibidos no corredor do Sesc Quitandinha, e a visitação é gratuita, de 9h às 17h, com classificação livre. No dia 8, terça-feira, será realizada uma oficina de criação artística utilizando elementos criativos presentes nos painéis de Natal.

Também no Palácio, com os mesmos horários de visitação, está um painel impresso em lona fosca exibido no Rinque de Patinação. Com acabamento em ilhóes e feito a partir de ilustração exclusiva para a exposição, a obra é inspirada em quadro de arte Nait, que retratam as Folias de Reis espalhadas pelo país.

Ainda no domingo, das 19h às 23h, a fachada do Sesc Quitandinha terá o videomapping “Luz dos Reis”, um show de imagens e sons folclóricos típicos da celebração, com muitas cores, dança e ritmos. O local ainda conta com a exposição “Presépios: Um Natal Bem Brasileiro”, no Salão Roosevelt. A exibição fortalece a criatividade e a alegria da celebração de Natal ao redor do Brasil.

Outro destaque é a árvore viva exposta no lago do Palácio. Com 15 metros de altura e base de 7,70m, ela exibe referências que trazem identidade brasileira, com plantas e elementos exclusivamente brasileiros, complementada por bolas feitas de cipó.

Confira os personagens da Folia

Os principais personagens são, obviamente, os magos, que visitaram Jesus após seu nascimento e o presentearam com incenso, ouro e mirra. O Mestre, conhecido também como Embaixador, é responsável por organizar a celebração, sendo uma parte indispensável à Folia. Horários, trajetos, instrumentos e toda a logística do grupo são pensados pelo Mestre.

Os Palhaços, ou Bastiões, são responsáveis pela animação da festa e pela proteção da bandeira. Eles realizam, também, acrobacias usando um bastão, vestem-se com máscaras e carregam um apito. O público atira moedas ao chão com a passagem dos palhaços, que as coletam e instigam o público a jogar mais dinheiro.

O Bandeireiro é uma espécie de porta bandeiras, que geralmente é feita com tecido brilhante e tem a imagem dos reis na estampa. Ele possui a função de carregar, respeitosamente, a bandeira, que é apresentada ao chefe das residências onde a folia passa para coletar donativos oferecidos pelas famílias.

O Festeiro abre as portas de sua casa para a cerimônia da “tirada da bandeira”, além de ser o local para onde os participantes voltam após a festa. A Banda, ou Coro, é formada por músicos uniformizados que tocam violão, sanfona, zabumba, pandeiro, surdo, caixa, triângulo e flauta.

Ainda há pouca participação feminina na Folia, devido aos antigos costumes. Os Reis não teriam levado suas respectivas esposas para visitar Jesus, então os foliões consideram levar mulheres à festa uma deturpação da ideia original. Entretanto, em alguns locais a festa é ministrada por mulheres.



Edição anterior (1519):
segunda-feira, 07 de janeiro de 2019
Ed. 1519:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1519): segunda-feira, 07 de janeiro de 2019

Ed.1519:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior