Edição anterior (1762):
sábado, 07 de setembro de 2019
Ed. 1762:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1762): sábado, 07 de setembro de 2019

Ed.1762:

Compartilhe:

Voltar:


  Colunistas
Frederico Amaro Haack
COLUNISTA

 

 

IMPRENSA PETROPOLITANA NO SÉCULO XIX.

Hoje apresento um pequeno resumo a respeito da imprensa em Petrópolis entre os anos de 1857 a 1900. Alguns desses periódicos podem ser consultados ainda hoje no Arquivo Histórico Municipal de Petrópolis, localizado na Biblioteca Municipal Gabriela Mistral.

O MERCANTIL” – (1857-1892): Primeiro periódico publicado em Petrópolis, o primeiro número apareceu em 3 de março de 1857, propriedade de Sodré & Nunes, sendo fundador e redator-chefe Bartolomeu Pereira Sudré. Este órgão bateu-se tenazmente pela elevação de Petrópolis a categoria de cidade, causa que triunfou com a promulgação da Lei n° 961 de 29 de setembro de 1857. Defendeu brilhantemente a abolição da escravatura; falecendo Bartolomeu Pereira Sudré, O MERCANTIL passou a ser propriedade da viúva Sudré & Cameron, e desta firma para uma sociedade anônima que mudou seu título para GAZETA DE PETRÓPOLIS, saindo o primeiro número em 2 de julho de 1892. Colaboram José Elias Pereira Castiço, Fernando Castiço , Augusto da Rocha Fragoso, dr. Luiz Pinheiro se Siqueira, Luiz José Pereira da Silva, Joaquim Guanabara, José Ferreira da Paixão, França Junior e Tomáz Cameron. O último número circulou em 22 de maio e 1892.

“O PARAHYBA” – (1857-1859): Em 2 de dezembro de 1857, foi publicado o primeiro número de propriedade de uma sociedade anônima, distribuindo-se às quintas-feiras e sábados, sendo redatores Quintino Bocaiúva e Augusto Emilio Zaluar. Se deve a este órgão a iluminação da cidade e já nesse tempo pendia muito para a república. Colaboram: Machado de Assis, Charles Riberyolles, Remigio de Sena Pereira, Tomas Cameron, Frederico Damcke, Candido Bellegarde, Manoel de Almeida e Cesar Muzzio. O último número circulou em 27 de novembro de 1859.

“BRASILIA” – (1858-1863):  Periódico fundado por uma sociedade anônima constituída por comerciantes, industriais e colonos alemães, o primeiro saiu em 5 de janeiro de 1858, publicado em alemão na quarta do “O MERCANTIL”, às terças, quintas-feiras e sábados. Passou a publicar-se em tipografia própria, que esteve instalada no prédio n. 5 da Praça d. Pedro, desde abril de 1859 até suspender definitivamente a publicação em 1863.

“GERMANIA” – (1864-1888): Periódico publicado em alemão, o primeiro número saiu em 17 de janeiro de 1864, editado e redigido por Pedro Mueller. Em 21 de dezembro de 1873, foi vendido a Richard Mathes, e em 1 de janeiro de 1874, passou a ser publicado no Rio de Janeiro com o titulo: ALGEMEINE DEUSTCHE ZEITUNG, suspendendo a sua publicação em 1868.

“DEUSTCHES WOCHENBLATT” – (1876): Periódico publicado em alemão, o primeiro número saiu em abril de 1876, de propriedade de uma sociedade anônima, tendo como gerente Peter Kappaum. Durou apenas alguns meses em circulação.

“O ARAUTO” – (1879-1884): Publicado o primeiro número em 2 de dezembro de 1879 editado por Viard, Silva & Cia., distribuído duas vezes por semana, sendo diretor Plácido Viard e redator Luiz Jo´se Pereira da Silva. Dissolvida a firma fundadora, passou a ser propriedade de A.B. Moret & Cia., e por último de Antonio Patrício de Paula Fonseca. O último número saiu em 1884.

“O COMERCIO” – (1898): Publicado às quintas-feiras e domingos. O primeiro número saiu em 6 de outubro de 1898, sendo redatores dr. Ernesto Paixão e Emilio Kemp. O último número circulou em 13 de novembro de 1898.

“O POPULAR” – (1899): Publicado aos domingos em Cascatinha, em 1899 de propriedade do Grêmio Tipográfico. Durou apenas alguns meses.

“RECLAMO” – (1899): Publicado aos domingos; o primeiro número saiu em março de 1899, de propriedade de Cavalheiro Lago. Durou apenas alguns meses.

“A TESOURA” – (1899): Órgão crítico e humorístico, publicado o primeiro número em 1899, saindo aos domingos, de propriedade de Eduardo Olive. Durou apenas alguns meses.

“GAZETA FLUMINENSE” – (1899): Órgão político, sucessor de “O DIABO”, consagrado às letras, artes, finanças, lavoura, comércio e indústria, de propriedade de Henrique Machado, sendo redator secretário Eugênio Werneck e redatores dr. Oscar Fleury, Aristides Werneck e Emilio Kemp. O primeiro número foi publicado em 21 de abril de 1899, saindo as quartas, sextas-feiras e domingos e o ultimo número foi distribuído em 6 de setembro de 1899.

“PORTUGAL BRASIL” – (1900): Número comemorativo do 4°centenário do Descobrimento do Brasil, publicado em 3 de maio de 1900, pelo Liceu de Artes e Oficios de Petrópolis, colaborado por Augusto Matos, J. Maul e E. Ferreira.

“NACHRICTEN” – (1900 -1911):  Órgão  de interesses teuto-brasileiro, publicado as quartas-feiras e sábados, sob direção de Edmundo Hess e Franz Standacher, propriedade de Hess & Cia., o primeiro número foi distribuído em 14 de novembro de 1900, fundado por Edmundo Hess, capitão Felipe Bretz e Jacó Baldner.

“FOLHA NOVA”- (1900): Publicado o primeiro número em 5 de maio de 1900, distribuído aos domingos de propriedade de Werneck & Cia. O último número saiu em 27 de maio de 1900.

“A REVISTA” – (1900): Revista literária mensal, sob a direção de Luciano Gualberto, João de Deus Filho e Luiz Tapajoz. O primeiro e único número saiu em 15 de agosto de 1900.

“O DIA” – (1900-1902):  Publicado aos domingos, o primeiro número saiu em setembro de 1900, de propriedade de Moraes & Costa, sendo redatores Francisco Moraes e Carlos Costa. O ultimo número foi distribuído em 28 de setembro de 1902.

“GAZETINHA AZUL” – (1900): Semanário ilustrado e literário publicado o primeiro número em 6 de janeiro de 1900, sendo redatores e proprietários Julio de Castro, pseudônimo de Mme. Bandeira de Melo, Álvaro Cantanhada e Roberto D’Alle, pseudônimo de J. Roberto D’Escrangnolle. O último número saiu em 8 de abril de 1900.

 



Edição anterior (1762):
sábado, 07 de setembro de 2019
Ed. 1762:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1762): sábado, 07 de setembro de 2019

Ed.1762:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior