Edição anterior (1891):
terça-feira, 14 de janeiro de 2020
Ed. 1891:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1891): terça-feira, 14 de janeiro de 2020

Ed.1891:

Compartilhe:

Voltar:


  Sarampo

Governo lançou nesta segunda-feira a campanha ‘RJ Contra o Sarampo'



 A Secretaria de Estado de Saúde (SES) deu início nesta segunda-feira (13/01) à campanha “RJ contra o Sarampo”, que convoca a população entre seis meses e 49 anos para ser vacinada contra a doença nas unidades básicas de saúde. A expectativa é que, este ano, ocorram no estado mais de dez mil casos da virose, que, em 2016, estava erradicada no Brasil. A imunização é a única forma de prevenção.


Para o secretário de Estado de Saúde, Edmar Santos, o movimento antivacina, defendido por alguns grupos e propagado em redes sociais, foi um dos fatores que culminaram para a volta da doença.

- A população precisa se certificar que está imunizada. O sarampo mata, e a vacinação é uma responsabilidade com a própria proteção, mas também com a da família, dos amigos e de pessoas próximas. Estamos convidando todos a aderirem à campanha, para gerarmos uma verdadeira mobilização pela saúde do estado do Rio de Janeiro - convoca o secretário Edmar.

O esquema vacinal contra o sarampo está disponível durante todo o ano na rede pública de saúde para as faixas etárias recomendadas. Porém, com a iminência do aumento expressivo do número de casos, a orientação da SES é que a população busque as unidades básicas de saúde o quanto antes para receber a dose. Todos os municípios do estado do Rio de Janeiro estão abastecidos da vacina que previne a doença.

Transmissão

O sarampo é uma doença altamente contagiosa, sendo transmitida por meio da fala, tosse e espirro.

A pessoa com sarampo pode apresentar mal-estar geral, febre, manchas vermelhas que aparecem no rosto e vão descendo por todo o corpo, tosse, coriza e conjuntivite.

Quem deve se vacinar

Todas as pessoas entre seis meses e 49 anos devem se vacinar. É recomendado que a população leve sua caderneta de vacinação na ida ao posto de saúde.

 Contraindicações

Pessoas com suspeita de sarampo, imunocomprometidas, gestantes e crianças com menos de seis meses não devem receber a vacina. Alérgicos à proteínas do leite de vaca, devem informar a condição ao profissional de saúde no posto de vacinação para que recebam a dose feita sem esse componente.

Segundo a secretária municipal de saúde, Fabíola Heck, as doses estão disponíveis em todas as 15 salas de vacinação do município. O esquema  indica uma dose para crianças de 6 meses à 11 meses e 29 dias; duas doses para a população de com idades entre um ano de vida até adultos de 29 anos, 11 meses 29 dias; e uma dose para adultos de 30 anos à 49 anos, 11 meses e 29 dias.

“Quem tem dúvida sobre se deve ou não tomar deve se dirigir a um dos postos onde há salas de vacinação com a caderneta vacinal. Os adultos que não tenham as cadernetas e que não tem certeza se tomaram a vacina devem ser vacinar”, explicou 

Postos de vacinação:
Centro de Saúde
PSF São Sebastião
PSF Morin
PSF Alto da Serra
UBS Quitandinha
UBS Independência
UBS Mosela
UBS Retiro
UBS Itamarati
Hospital Alcides Carneiro
UBS Pedro do Rio
PSF Posse
UBS Araras
UBS Itaipava
Posto de Saúde do Vale das Videiras



Edição anterior (1891):
terça-feira, 14 de janeiro de 2020
Ed. 1891:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1891): terça-feira, 14 de janeiro de 2020

Ed.1891:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior