Edição anterior (2200):
quarta-feira, 18 de novembro de 2020
Ed. 2200:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2200): quarta-feira, 18 de novembro de 2020

Ed.2200:

Compartilhe:

Voltar:


  Aedes aegypti

Há dois meses, Petrópolis não tem casos de doenças causadas pelo mosquito da dengue

Em todo o Estado do Rio de Janeiro, SES também aponta para quedas no número de casos em relação ao ano passado

Wellington Daniel

 

Petrópolis não registra casos de dengue, zika e chikungunya há, pelo menos, dois meses. É o que apontam os números da Secretaria Municipal de Saúde para setembro e outubro. Ainda segundo a SMS, no mesmo período do ano passado, foram sete casos de dengue, três de chikungunya e nenhum de zika.

Apesar desta diminuição, o trabalho de combate ao mosquito continua. De acordo com a Prefeitura, visitas estão sendo realizadas continuamente para orientação à população e enfrentamento aos vetores. Nestas ações, são realizadas vistorias, destruição de criadouros e aplicação de larvicidas, quando necessário. Até outubro, 105.708 tinham recebido agentes da Vigilância Ambiental.

O município também informou que promove o LIRAa (Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypt e que as ações educativas serão intensificadas no verão. Em um concurso, 35 agentes de combate às endemias foram convocados e há 45 em processo de contratação.

- A orientação é para que a população ponha em prática os 10 Minutos Contra a Dengue, identificando e eliminando os criadouros de mosquitos em suas residências – diz parte da nota. 

Diminuição estadual

Em todo o Estado do Rio de Janeiro, os números destas três doenças causadas pelo mosquito também tiveram grandes reduções. Os casos de chikungunya, por exemplo, caíram 95,6%. Os dados da Secretaria Estadual de Saúde (SES) apontam que, de 1 janeiro a 3 de novembro, foram 3.784 casos notificados. Já, no mesmo período do ano passado, havia a confirmação de 85.556.

Já os casos de zika, foram de 1.484 para 144 na comparação entre estes períodos, uma redução de 90,3%. Os registros de dengue foram de 31.210 para 4.339, o que representa uma queda percentual de 86,1%.

 



Edição anterior (2200):
quarta-feira, 18 de novembro de 2020
Ed. 2200:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2200): quarta-feira, 18 de novembro de 2020

Ed.2200:

Compartilhe:

Voltar:







Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior