Edição anterior (1549):
quarta-feira, 06 de fevereiro de 2019
Ed. 1549:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1549): quarta-feira, 06 de fevereiro de 2019

Ed.1549:

Compartilhe:

Voltar:


  Saúde

HMNSE retoma atendimentos no ambulatório de ortopedia com quadro médico reestruturado

 

Secretaria de saúde amplia rede de atendimento de ortopedia no município


            Com uma oferta de 660 consultas por semana a prefeitura reestrutura o atendimento de ortopedia na rede municipal de saúde. As consultas estão distribuídas entre o Hospital Municipal Nelson de Sá Earp (HMNSE) que já retomou a agenda; no ambulatório Hospital Alcides Carneiro (HAC), que começa a funcionar nesta quinta-feira (07.02); e na clínica contratada Traumacenter, que já recebe os pacientes desde a última segunda-feira (04.02). Com essa nova configuração, a Secretaria de Saúde amplia a rede de atendimentos no município.

A reestruturação do atendimento de ortopedia do município foi necessária após a paralisação dos médicos do HMNSE que discordaram das determinações de cumprimento da carga horária da Secretaria de Saúde. Após auditoria interna, identificou-se que médicos que recebiam para cumprir o plantão de 24 horas, tinham um registro de 3 a 4 horas trabalhadas no dia. Desde o dia 28 de janeiro a Secretaria de Saúde exige que o atendimento siga a norma de 20 horas semanais, cumpridas em três turnos, em um total de 80 horas por mês.

            O quadro médico do HMNSE foi reestruturado. A unidade volta a funcionar com quatro médicos ortopedistas que trabalharão conforme as determinações da Secretaria de Saúde. Serão cumpridas as 20 horas semanais, divididas em três turnos. No local, serão garantidas 180 consultas por semana. Com o mesmo quantitativo de atendimentos será garantido no HAC, que já está com ambulatório regulado na rede municipal de saúde. Só com as duas unidades do município serão realizadas 360 consultas por semana, totalizando 1440 no mês. Além de toda estrutura ambulatorial, os pacientes podem contar os atendimentos de urgência do HMNSE, com plantões de 24 horas, mantidos com três médicos.

            A clínica contratada dará o suporte com mais 300 consultas na semana, 1200 ao mês, durante os três meses de vigência do contrato. “Com todo esse remanejamento vamos conseguir dar o suporte que os pacientes de ortopedia necessitam no município. Conseguimos reestruturar o quadro de funcionário do HMNSE e ampliar rede de atendimento”, destaca o prefeito Bernardo Rossi.

            O sistema de regulação de ortopedia foi implantado no HAC e na clínica contratada. Os pacientes que estavam com consultas marcadas no HNMNSE e não conseguiram o atendimento por conta da paralisação, desde segunda-feira (04.02) estão sendo remanejados. Os usuários da rede que forem atendidos a partir de agora, e tiverem indicação de acompanhamento de ortopedia, serão encaminhados para uma das unidades disponíveis.

            “ Organizamos o atendimento de toda a rede com a ajuda dos profissionais de diferentes áreas da Secretaria que ajudaram a chegar a uma solução. Todos se juntaram para resolver a situação no menor prazo possível, de forma que a população não fique desassistida”, destaca a secretária de Saúde, Fabíola Heck.



Edição anterior (1549):
quarta-feira, 06 de fevereiro de 2019
Ed. 1549:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1549): quarta-feira, 06 de fevereiro de 2019

Ed.1549:

Compartilhe:

Voltar:







Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior