Edição anterior (2439):
quinta-feira, 15 de julho de 2021
Ed. 2439:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2439): quinta-feira, 15 de julho de 2021

Ed.2439:

Compartilhe:

Voltar:


  Polícia

Homem acusado de matar PM é preso em Petrópolis

 

As Polícias Civil e Militar desencadearam na manhã desta quinta-feira (15), uma operação conjunta para prender um homem de 20 anos, na Estrada do Brejal, na Posse. Oriundo do Rio de Janeiro, ele é acusado de dois homicídios. Uma das vítimas se trata de um traficante do local enquanto a outra seria um policial militar do município de Três Rios.

Na operação, outras três pessoas foram presas e uma mulher de 24 anos está sendo procurada. A ação também resultou na apreensão de 253 cápsulas de cocaína, mais de um quilo e meio de maconha divididos em 392 tabletes, um revólver calibre 32 municiado, um rádio transmissor e uma pequena quantia em dinheiro.

Na manhã desta quinta-feira, a operação reuniu uma equipe de Patrulhamento Tático Móvel – Patamo e policiais do Núcleo de Entorpecentes da 106ª DP (Itaipava). De acordo com a polícia, o homem estava na região gerenciando o movimento de drogas nas bocas existentes na localidade conhecida como “Salão Azul”.

Os policiais chegaram ao local por volta das 6h da manhã. Além de cercarem o imóvel, também se posicionaram na mata, para onde dois deles, percebendo a presença dos agentes, correram, enquanto os outros três não conseguiram. O homem, antes de ser imobilizado, fez contato com comparsas pelo radiotransmissor e, com binóculos, chegou a observar a movimentação dos policiais dentro da casa. Armado, sem perceber que estava sendo monitorado, chegou a tentar atirar contra os policiais que estavam na residência, mas a arma falhou.

Ainda segundo a polícia, havia denúncias de que o bando utilizava armas para aterrorizar os moradores da região. Todo o grupo foi levado para a delegacia de Itaipava e os quatro homens foram autuados pelos crimes de tráfico de drogas e associação. O suposto “gerente” da boca vai responder ainda por porte ilegal de arma de fogo. Já a mulher também foi indiciada por associação para o tráfico. Além de fornecer abrigo, ela seria a responsável pela contabilidade do tráfico.



Edição anterior (2439):
quinta-feira, 15 de julho de 2021
Ed. 2439:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (2439): quinta-feira, 15 de julho de 2021

Ed.2439:

Compartilhe:

Voltar: