Edição anterior (1749):
domingo, 25 de agosto de 2019
Ed. 1749:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1749): domingo, 25 de agosto de 2019

Ed.1749:

Compartilhe:

Voltar:


  Cidade

Ícone do esporte amador petropolitano passa por dificuldades

Cláudio Coloral, que foi responsável por organizar diversos campeonatos amadores na cidade, é portador de doença rara

Antônio Reuther

 

Cláudio Coloral, de 52 anos, sempre foi apaixonado por esportes, principalmente pelo futebol, com o que trabalha até hoje. Cláudio é portador da Esclerose Lateral Amiotrófica, o que não o impede, mesmo com as dificuldades, de continuar trabalhando com o que ama.


 
 Atualmente Cláudio encontra dificuldades financeiras para custear seu tratamento, mas tem corrido atrás do município para conseguir ajuda e uma melhor qualidade de vida. Ele agradeceu a todos que vêm compartilhando sua situação pelas redes sociais, principalmente pelo Facebook.

Coloral foi diagnosticado com a doença no final de 2015. Desde então, fez alguns tratamentos recomendados para portadores da mesma. Hoje em dia, mesmo com as barreiras impostas pela doença e não podendo sair de casa, continua trabalhando com a organização dos eventos, com auxílio de outras pessoas.

-Me lembro que fui diagnosticado com a doença em novembro de 2015. Daqui a pouco serão completados quatro anos desde que recebi a notícia. Como hoje em dia não posso sair de casa, venho utilizando coordenadores de campo e, eu, de casa, organizo tudo. Ainda irei comandar dois campeonatos futuros: as edições de número 73 e 74 da Copa Petrópolis de Futebol Soçaite, na categoria adulto – disse.

 

Ele conversou com o Diário para contar um pouco mais sobre a sua rica história no esporte amador da cidade.

O amor pelo esporte

Cláudio contou que jogou futebol por muitos anos e, após parar, iniciou seus trabalhos na organização de eventos esportivos. Segundo ele, o esporte é de extrema importância em diversos aspectos para todos, mas, principalmente para os jovens e crianças.

-Sempre gostei muito de esportes. Joguei futebol por muito tempo. Fiz parte de clubes amadores como o Juventude FC, Ajax FC, Udinese FC, Castelo São Manoel, entre outros. Tudo isso em um período de 15 anos. Algum tempo depois comecei com a realização de eventos esportivos. Até para ser uma coisa mais profissional, parei de jogar. Eu acho que o esporte é uma grande ferramenta para o seguimento de educação do jovem. O esporte educa, disciplina e traz desafios para o praticante – contou.

Na cidade, Cláudio fundou a Coloral Sports, empresa responsável por organizar anualmente diversos campeonatos de futebol amador. De acordo com ele, houve uma época onde conseguiu até mesmo realizar uma média de 50 campeonatos por ano, das mais diversas categorias.

-A Coloral Sports foi fundada em 1989, pois havia a necessidade de ter uma empresa na cidade, justamente para organizar melhor as competições e poder ter uma credibilidade para conseguir patrocínios e fazer o melhor pelas competições. Aqui pela cidade, sendo presidente da Coloral Sports, tive o prazer e a honra de realizar 50 campeonatos por ano, incluindo todas as categorias: Sub 9, 11, 13, 15, 17 e adulto. Isso, com a participação de clubes tradicionais da cidade – disse.

Entenda um pouco sobre a ELA

A Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA) é uma doença rara, progressiva e sem cura. O portador da doença sofre paralisia gradual e perda de capacidades cruciais, como falar, movimentar, engolir e até mesmo respirar. De acordo com pesquisas, em todo o mundo são cerca de 200 mil doentes e, no Brasil, 12 mil.



Edição anterior (1749):
domingo, 25 de agosto de 2019
Ed. 1749:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1749): domingo, 25 de agosto de 2019

Ed.1749:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior