Edição anterior (1675):
quarta-feira, 12 de junho de 2019
Ed. 1675:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1675): quarta-feira, 12 de junho de 2019

Ed.1675:

Compartilhe:

Voltar:


  Polícia

Idoso de 72 anos é preso por molestar mulheres no interior de ônibus

Um homem de 72 anos foi preso acusado de assediar mulheres, na noite de segunda-feira (10), em um ônibus da linha 100 (Rodoviária x Centro) que seguia em direção à Rodoviária do Bingen. Autuado em flagrante pelo crime de importunação sexual, ele teria passado a mão em mais de 15 mulheres, porém, apenas duas delas, de 19 e 23 anos, se dispuseram a registrar a ocorrência na delegacia do Retiro.

A Polícia Militar foi acionada pelo cobrador do coletivo, Gustavo Miloski da Silva, de 21 anos. O idoso estava sentado no banco ao lado da roleta e o rodoviário percebeu a movimentação das mãos, porém, apenas uma das vítimas de manifestou.

- Ele já havia encostado de forma maldosa em pelo menos 15 mulheres, mas somente uma se aproximou e reclamou comigo. Fui até ao motorista e pedi para que não pegasse mais nenhum passageiro e parasse no DPO da PM, no Bingen, onde informamos o que estava acontecendo - conta o cobrador.

O idoso recebeu voz de prisão dentro do coletivo. Duas mulheres se apresentaram aos policiais e junto com o cobrador, arrolado como testemunha, foram para a 105ª DP (Retiro), registrar a ocorrência. O homem, no entanto, negou o crime que é inafiançável. As imagens das câmeras de segurança do ônibus devem ser solicitadas pela polícia a empresa para serem anexadas ao inquérito.

Por meio de nota, a Polícia Civil informou apenas que “um homem foi preso em flagrante na noite desta segunda-feira pelo crime de importunação sexual. Duas vítimas e uma testemunha foram ouvidas. O preso será encaminhado ao sistema prisional”.

A empresa Cidade Real informou que a Cidade Real repudia qualquer ato de importunação, assédio ou violência e, por isso, adere a qualquer tipo de ação que incentive as denúncias, inclusive com exposições de campanhas em sua frota.

Além disso, orienta que seus profissionais acionem o auxílio de força policial em qualquer caso de importunação, para a condução do caso. A Cidade Real se coloca à disposição para cooperar com qualquer investigação.

De acordo com o Dossiê Mulher 2019, divulgado pelo Instituto de Segurança Pública, três mulheres foram vítimas de assédio sexual em Petrópolis no ano passado. Dois dos casos aconteceram pela manhã e o outro foi registrado durante a tarde.

Ainda segundo o Dossiê, 22 mulheres denunciaram importunação ofensiva ao pudor em 2018, como a que ocorreu no coletivo. O número é igual ao registrado em 2017, na edição anterior do documento.

Das vítimas, 36,4% têm entre 30 e 59 anos, e, em segundo, estão empatadas pessoas com faixa etária entre 12 e 17 anos e entre 18 e 29, com 31,8% cada. A maior parte dos casos aconteceu em vias públicas (40,9%), e, também empatadas em segundo, estão meios de transporte público e outros locais, com 22,7% dos casos em cada um.

O mês em que mais casos ocorreram foi setembro, com seis registros, seguido por abril, com quatro. Quanto aos dias da semana, o de maior incidência foi terça-feira, com 31,8%.

Dos casos, 20, ou 90%, foram denunciados na 105ª Delegacia, no Retiro, e dois na 106ª DP, em Itaipava, número que representa 10% dos casos.



Edição anterior (1675):
quarta-feira, 12 de junho de 2019
Ed. 1675:

Capa

Compartilhe:

Voltar:

HOJE

Edição anterior (1675): quarta-feira, 12 de junho de 2019

Ed.1675:

Compartilhe:

Voltar:








Rua Joaquim Moreira, 106
Centro – Petrópolis – RJ
Cep: 25600-000

ABRAJORI – Associação Brasileira dos Jornais do Interior